Prisma Literário: Resenha: Quase Uma Rockstar - Matthew Quick

Resenha: Quase Uma Rockstar - Matthew Quick

Sinopse: Desde que o namorado da mãe as expulsou de casa, Amber Appleton, a mãe e o cachorro moram em um ônibus escolar. Aos dezessete anos e no segundo ano do ensino médio, Amber se autoproclama princesa da esperança e é dona de um otimismo incansável, mas quando uma tragédia faz seu mundo desabar por completo, ela não consegue mais enxergar a vida com os mesmos olhos. Será que no meio de tanta tristeza e sofrimento Amber vai recuperar a fé na vida? Com personagens cativantes e uma protagonista apaixonante, Matthew Quick constrói de forma encantadora um universo de risadas, lealdade e esperança conquistada a duras penas.








Em Quase Uma Rockstar, conhecemos Amber, que aos dezessete anos, está morando num ônibus escolar junto com sua mãe que tem grandes problemas com bebidas. Apesar de sua mãe ser ausente e irresponsável, ainda assim Amber nutre um sentimento de amor grande por ela, mas se sente absurdamente sozinha.

A protagonista sempre levou uma vida para lá de complicada, mas ainda assim, é conhecida por "Princesa da Esperança" por conta de sua fé inabalável, ver o lado positivo de tudo e estar sempre pronta para ajudar a todos. Ou seja, o tipo de protagonista que te conquista de cara. E como se não bastasse uma heroína tão fantástica, Matthew Quick também cria personagens secundários marcantes e que ajudam Amber a ser mais feliz.

A narrativa que autor criou foi totalmente descontraída e divertida. Em primeira pessoa, Amber conta seu dia a dia, suas angustias e principalmente o porquê é tão agradecida à JC (um apelido carinhoso que ela deu para Jesus Cristo), e o quanto gosta de fazer a diferença na vida das pessoas a rodeiam. O livro além de te fazer rir, te prender e se tornar inesquecível, também retrata temas muito pertinentes, de forma muito bem colocada.

A leitura conseguiu ser completa por abordar tanta coisa em poucas páginas, é uma narrativa que te faz pensar, que te faz refletir sobre família (como cada uma carrega problemas complicados), amizade, justiça e milhares de outros assuntos que eu poderia falar por uns cinco dias.

Embarquei no livro sem muitas expectativas, apesar de já ter lido dua sobras do autor e adorado, meio que acabei não esperando demais de Quase uma Rockstar, mas posso assegurar que após finalizar a  última página, Matthew Quick se tornou um de meus autores favoritos e já quero ler tudo que esse homem publicar. Foi incrível como ele colocou uma personagem tão empoderada como protagonista, e ainda por cima, com outras personagens femininas super fortes que conseguem nos abrir um sorriso e ter mais esperança sobre o ser humano, mesmo que seja apenas uma ficção.

Amber foi uma das heroínas mais marcantes que tive oportunidade de conhecer, o tipo de pessoa que eu consideraria minha melhor amiga, ou até mesmo que eu gostaria de ser um dia. A leitura no geral conseguiu fugir os clichês do gênero, se mostrando original, rica e inovadora, o tipo de livro que muitas e muitos adolescentes deveriam ter em sua listas de lido.

2 comentários:

  1. Já li muitos comentários sobre esse livro e já tinha interesse nele..
    Fiquei ainda mais interessada com sua resenha. A capa é muito linda!!
    Amo personagens positivas e que sempre estão pronta para tudo..
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oii, tudo bem?
    Eu ainda não tive a oportunidade de ler nada do autor, mas sempre tive muita vontade, eu gostei muito do filme O Lado Bom da Vida, mas sei que não chega aos pés do livro. Quando eu for ler algo do autor, essa vai ser a minha primeira opção, já que você gostou tanto da protagonista.

    ResponderExcluir

LAYOUT E PROGRAMAÇÃO POR SHAIRA FOTO E DESIGN
imagem-logo