Prisma Literário: Resenha: Segunda Fundação - Isaac Asimov

Resenha: Segunda Fundação - Isaac Asimov

Sinopse: Hari Seldon previu que a humanidade perderia seu domínio sobre a galáxia. Para evitar esse desastre, elaborou um plano que, seguido à risca, em mil anos deveria fazer surgir uma nova era de glórias para o homem. Mas ele não contava com o Mulo, um ser mutante que colocar todo o plano a perder. Seu objetivo é derrotar a Fundação para que um novo Império se erga em torno de seus fantásticos poderes mentais. Mas, para consolidar sua vitória, ainda terá de enfrentar um inimigo igualmente poderoso, conhecido como a Segunda Fundação. ‘Segunda Fundação’ é o terceiro livro da trilogia da Fundação, composta ainda pelos livros ‘Fundação’ (livro 1) e ‘Fundação e Império’ (livro 2).

*Livro cedido em parceria com a Editora Aleph para divulgação.





O final da trilogia, vale recapitular o que houve até o momento, tudo começa com uma previsão de Hari Seldon, segundo a qual o atual Império Galáctico entraria em decadência. Trinta mil anos de barbárie se seguiriam até que um novo império fosse constituído. No entanto, Hari Seldon elaborou um plano baseado na psico-história, que se seguido à risca, reduziria o período de barbárie para mil anos, depois dos quais um novo período de glória se revelaria para a humanidade. Parte fundamental desse plano foi a criação da Fundação, situada no planeta Terminus, onde um grupo acadêmico se encarregaria de desenvolver e compilar todo o conhecimento científico da humanidade. No entanto, uma outra Fundação também estava sendo criada e mantida sob sigilo total – a Segunda Fundação. Ali seriam desenvolvidos os poderes da mente, e é dali que sairiam os futuros líderes de um novo império, nesse contexto que a terceira parte da historia acontece, tomando como ponto de ignição os acontecimentos de Fundação e Império.

Em Segunda Fundação temos dois momentos distintos. Na 1ª parte do livro vemos o poder de um único homem crescer à ponto de ameaçar o Plano inicial de Hari Seldon. O plano que restabeleceria em apenas um milênio, já destruído Império Humano Galáctico. Nesse livro, a 1ª colônia humana fundada por Hari Seldon em um planeta distante na periferia da Galáxia chamado Terminus, já possui 03 séculos de existência e abrigou o surgimento do que ficamos conhecendo como 1ª Fundação. Assim, a 1ª Fundação se desenvolvera como um sólido embrião para o futuro florescimento do 2º Império Humano Galáctico. Porém, esse homem misterioso que ameaça o Plano de Seldon, torna-se um poderoso inimigo e consegue subjugar toda a 1ª Fundação. Isso faz com que a segunda e misteriosa colônia estabelecida por Seldon (conhecida em lendas apenas como Segunda Fundação) precise sair das sombras para fazer frente ao inigualável e inesperado inimigo. Com isso descobrimos que toda uma raça de homens conseguiram desenvolver poderes mentais inimagináveis dentro desta misteriosa colônia. Serão eles que sairão das sombras antes do tempo e terão que defender a 1ª Fundação, ao mesmo tempo que tentarão a todo custo preservar o Plano inicial de Hari Seldon

 O livro foi no mínimo interessante, admito que o final é surpreendente e teve partes extremamente marcantes, ainda mais quando "o herói" da trilogia finalmente aparece. O surgimento tornou o livro mais intrigante, porém, tive a sensação de ser uma leitura cansativa, não por ser ruim, mas por conta  da narrativa e suas palavras, que dificultam a fluidez do livro, algo que é claro, pode não atrapalhar alguém que já goste ou esteja acostumado com esse tipo de leitura. 

A trilogia ganhou muitos prêmios e é considerado o melhor livro de ficção e fantasia já escrito na história. Sinto que realizei a leitura da trilogia em uma época não certa na vida, talvez eu deva reler o livro no futuro, pois no momento em que li, minha compreensão não fez com que eu colocasse no topo da lista, como era ou esperado, ou considerar tão bom quanto realmente parece ser. Penso que me falta conhecimento para absorver tudo o que livro tem a oferecer, mas se é necessário conhecimento para se ler o livro, ele é realmente tão grandioso?

Segunda Fundação é dividido em duas partes com histórias diferentes, mas que se relacionam no fim. A primeira parte foi muito difícil de digerir. De todos os livros da trilogia, o último foi o mais ambíguo, pois assim como a primeira parte foi complicada a leitura devido a uns termos mais pesados em significado, a segunda parte foi a melhor de todas e compensou bastante o sacrifício. Mesmo ao final do livro fica aquela vontade de continuar lendo a respeito da Galáxia. Anos depois de finalizar essa trilogia, Asimov revisitaria a História da Fundação com mais quatro livros que espero ler em breve. Em um balanço geral sobre a trilogia, recomendo.

4 comentários:

  1. Olá, ainda não conhecia o livro mas gostei muito de saber suas impressões sobre o livro, uma pena que a leitura se arrastou por conta da linguagem mas que no final valeu a pena! Obeigada pela dica de livro!

    Beijos,
    Conta-se um Livro

    ResponderExcluir
  2. Sinceramente, tenho muita curiosidade de ler essa trilogia, mas li um livro de contos de Isaac Asimov e achei muito maçante! Menina, não conseguia progredir com a leitura, nem me interessar pelas personagens, foi complicado concluir... Talvez um dia, eu faça essa leitura. Por enquanto só posso dizer parabéns por você ter conseguido esse feito.

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Quando mais jovem era leitora assídua do autor e faz um tempinho que não leio nada dele, mas apesar de gostar muito essa trilogia não me chamou a atenção, talvez mais pra frente eu leia.
    Parabéns pela resenha, Beijo!

    ResponderExcluir
  4. Olá, você acredita que nunca li nada do autor? Tenho muita vontade de ler 'Eu, Robô', mas essa obra eu não conhecia, parece ser bem interessante, pela sua resenha.

    Confesso que só não curti muito a capa.

    Abraços,
    Quel

    ResponderExcluir

LAYOUT E PROGRAMAÇÃO POR SHAIRA FOTO E DESIGN
imagem-logo