Prisma Literário: Resenha: Como Ser Solteira - Liz Tuccillo

Resenha: Como Ser Solteira - Liz Tuccillo

Sinopse: Depois de alguns drinques e uma péssima noite com as amigas, Julie Jenson chega à conclusão de que elas estão fazendo algo errado. Por que elas sempre se desapontam com os relacionamentos e não conseguem encontrar um único homem legal? Num rompante, Julie pede demissão e pega a estrada. De Paris ao Rio, passando por Sidney, Bali, Pequim, ela viaja pelo mundo para descobrir se alguém tem uma maneira melhor de lidar com a solteirice. Julie se apaixona, tem o coração partido, conhece o mundo e aprende mais do que achava possível em uma viagem.












Julie, assim como as amigas que conhecemos logo nas primeiras páginas, está solteira. Todas se juntam para uma noitada em busca de um homem perfeito, percebendo que não é tão fácil assim largar o status de solteira que parece incomodar principalmente a própria Julie. O inicio do livro mostra como cada amiga de Julie fica solteira e assim, como elas se unem para se ajudar já que estão em uma fase tão parecida, enquanto isso, Julie decide que quer descobrir como as mulheres de cada país age com a solteirice, logo faz as malas e parte em direção a essa aventura.

Ao adquirir o livro, confesso que esperava uma leitura repleta de mulheres independentes e que mostrasse o lado bom de viver a vida sem um compromisso, ao mesmo tempo que nos ensinasse como enfrentar as partes ruins de viver uma vida sem um compromisso. Porém, logo nas primeiras páginas, identifiquei que Julie é completamente desesperada para ter alguém ao seu lado, principalmente por causa de sua idade, destacando o tempo todo que é impossível alguém ser feliz sem um homem ao seu lado, ou seja, foi uma leitura que conseguiu me incomodar em alguns momentos.

A autora cria diversas personagens com personalidades totalmente parecidas e todas com o mesmo objetivo: encontrar um homem. Senti falta de focar em outros pontos essenciais da vida de uma mulher, e Liz Tuccillo parece passar a ideia completamente estereotipada do que é ser uma mulher solteira, como se isso fosse a coisa mais horrível e inaceitável do mundo.

A narrativa foi o ponto mais positivo para mim durante a leitura, ou seja, fluiu super bem e fiz questão de chegar a última página para poder entender como seria concluída a pesquisa de Julie - que também foi um ponto interessante já que podemos ter a ideia do que é ser solteira pelo ponto de vista de diferentes culturas - e também como cada amiga de Julie iria terminar. Em alguns momentos, consegui ver uma pequena evolução das personagens, mas na maioria, era apenas ressaltado a insegurança e desespero de cada personagem, como se ser mulher dependesse apenas de nosso estado civil.

Entendo totalmente que ter alguém ao nosso lado é muito importante, dividir a felicidade e encontrar o amor da nossa vida conta muito, porém, não consegui me identificar com a ideia de ser solteira que a autora nos passa, com a ideia de que homem é assim tão essencial para nosso bem-estar (colocado num pedestal o tempo todo pela autora) e para sermos bem vistas. A autora poderia colocar no livro um pouco da vida pessoal de algumas das personagens, não só a vida amorosa, pois assim conseguiríamos ter um vínculo maior.

Apesar de ter sido uma leitura com alguns pontos bons e super gostosa e descontraída para passar o tempo, também foi uma leitura que me fez ter sentimentos bem ruins em relação a muitos pontos que citei acima, dessa forma, não sei se é o tipo de leitura que eu indico se você estiver procurando algo inovador e inteligente, mas sim uma leitura para passar o tempo.

5 comentários:

  1. Poxa, como você, ao ler o título desse livro pensei que ele mostraria o lado bom de se estar solteira e como aproveitar esse momento sendo felizes por nós mesmas... Achei beeeem decepcionante o foco contrário que autora traz. =(

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Eu já tem um tempo que tô cansada de romances. Mas te digo que o assunto homem parece ser assuntochip ( sem generalizar) .
    Quando li o título pensei igual a vc - vou encontrar mulheres independentes e etc e tal rs
    Mas o bacana é que a leitura fluiu pelo menos rs
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Todas as resenhas que já li desse livro me mostraram que eu só passaria raiva lendo, incluindo a sua. Sério, colocar o relacionamento amoroso como o centro do universo, como se a vida de uma mulher não pudesse ser plenamente feliz sem um homem ao lado é algo que me enlouqueceria. Tenho muita coisa que realmente me atrai esperando sua vez de ser lido, então não gastaria meu tempo com esse livro.

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Poxa, é uma pena que a leitura não tenha agradado tanto, mas vale mesmo assim :)
    Gostei da sua resenha.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Boa tarde Catharina, tudo bem??
    Eu ainda não conhecia a autora nem a obra, mas achei muito bacana pela sinopse e assim como você tbm imaginei uma personagem forte e independente.
    É uma pena que essa leitura não tenha te agradado tanto, acredito que também ficaria incomodada com a leitura.
    Parabéns por sua resenha sincera! :)

    ResponderExcluir

LAYOUT E PROGRAMAÇÃO POR SHAIRA FOTO E DESIGN
imagem-logo