Prisma Literário: Resenha: Superman Entre a Foice e o Martelo - Mark Millar

Resenha: Superman Entre a Foice e o Martelo - Mark Millar

Sinopse: Nessa surpreendente releitura de um conto mais que familiar, uma certa nave kryptoniana cai na Terra, trazendo um infante que um dia se tornará o ser mais poderoso do planeta. Mas seu veículo não caiu nos Estados Unidos. Ele não foi criado em Smallville, Kansas. Em vez disso, encontrou um novo lar em uma fazenda coletiva na União Soviética! Da mente de Mark Millar, elogiado roteirista de Authority e O Procurado, chega esta estranha e genial reinterpretação do mito do Superman. Com arte de Dave Johnson, Kilian Plunkett, Andrew Robinson e Walden Wong.








Devido a seis horas a mais ou a menos em sua trajetória, algo inusitado aconteceu, algo que Mark Millar idealizou que mostrou um novo lado da historia, O Superman aterrissou na União Socialista Sovietica ao invés do Kansas, EUA, essa é a premissa de Entre a Foice e o Martelo, um quadrinho que apresenta uma versão alternativa do universo que conhecemos.

O quadrinho não se limita a clichês, não é uma historia de heróis qualquer, tem teor politico, embates de poder e discussões importantes. Apresenta visões de como USS enxergava o mundo durante os embates e como era o funcionamento de seu sistema. Com uma utopia inalcançável, Superman se torna o simbolo do socialismo, alternando entre salvador e carrasco quando necessário, e claro, lutando por aquilo que acredita ser o bem do povo.

Gosto de ressaltar que não é um clássico quadrinho, com básicas repetições, é sólida e pensativa. Está mais para algo que vai lhe fazer repensar algumas coisas e se apaixonar pelo enredo, vai querer fazer você pesquisar sobre os eventos da época em que é situada e se aprofundar no assunto. Apesar de conter "heróis", o quadrinho é mais realista, pois coloca esses tais heróis, não na forma de divindades que fazem o que querem quando querem, não, aqui eles tem simbolismos muito mais explícito e agem mais como ideais do que realmente heróis.

Entre a foice e o Martelo se tornou de cara um dos meus quadrinhos favoritos. É curto e não tem continuação ou pré-requisitos para sua leitura, o que facilita para qualquer um que queira ler e tenha medo de ter que ler 300 outras historias para poder entender.

Até o momento em que escrevo, não há adaptação cinematográfica da historia, e não imagino que virá a ter. É difícil de se adaptar em um mundo que gira entorno dos Estados Unidos da America, mesmo que seja para um longa animado. Então se acontecer de ser adaptado, imagino que seria algo muito bem feito e pensado para poder realmente atrair seu público alvo.

Recomendo o quadrinho para os que tem interesse por história ou politica, e principalmente para quem tem um preconceito com historias em quadrinhos e dificuldades para ler. Entre a Foice e o Martelo, apesar de complexo, apresenta uma narrativa fácil e tranquila, com um ou dois termos que talvez lhe deixem confuso, mas logo você se familiariza por ser algo tão envolvente e inovador.

11 comentários:

  1. Gostei muito da resenha, mas a temática não me agrada muito. Vou passar a dica. Beijos.
    Versos da Alma

    ResponderExcluir
  2. Oi Felipe, tudo bem?
    Eu acho que os quadrinhos estão desempenhado cada vez mais um papel importante, não só de levar uma história de entretenimento, mas levantar discussões importantes de forma leve e descontraída. Vou anotar a dica de leitura!
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Oie!
    Não é o tipo de livro que me interessa! Mas gostei da resenha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Eu tenho lido um pouco mais sobre super heróis, porém quadrinhos não é o tipo de leitura que goste de realizar.
    Mas gostei de conhecer um pouco mais sobre o Superman.
    Beijos!

    Camila de Moraes.

    ResponderExcluir
  5. Uma das coisas que confundem muitos leitores é a ordem de leitura dos quadrinhos de heróis. Por isso, saber que não há necessidade de outros facilita a leitura.
    Bjs Rose

    ResponderExcluir
  6. Olá
    Não sou muito fã de quadrinhos, nunca sei qual ler primeiro e essas coisas, mas meu super-herói preferido é o superman.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Eu não sou muito fã do Super Man dos heróis amo demais a Mulher Maravilha. Mas pela sua resenha acredito que quem curte este livro é uma ótima leitura!
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem?
    Eu confesso que não entendo nada do universo dos quadrinhos. Apesar de gostar muito de filmes de heróis, nunca me interessei pelas HQs. Achei essa interessante por ter um conteúdo mais político e ser um pouco mais realista do que as histórias de heróis costumam ser.
    No entanto, admito que não pretendo ler, pois não tenho paciência com quadrinhos, independente da temática. De qualquer forma, adorei a resenha e, se algum dia a DC resolver adaptá-lo para o cinema, eu adoraria assistir.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Eu adorei a premissa do quadrinho, mas não me interesso por história e menos ainda por politica, e acredito que por isso não seria uma leitura tão legal pra mim. Mas quem sabe, achei tão interessante a ideia que talvez eu leia.

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Confesso que não sou muito de ler quadrinhos de super heróis,não me sinto atraída rs' e acho as vezes bem confuso a ordem e tal, isso deve atrapalhar quem tenta acompanhar haha.. deve ser interessante, já que puxa para o lado politico né..

    beijos!

    ResponderExcluir
  11. Oii
    Nunca li quadrinhos de super-heróis, mas tenho certeza que se ler vou gostar muito. Gostei de saber que é volume único, ajuda muito na vontade de ler!
    Bjus

    ResponderExcluir

LAYOUT E PROGRAMAÇÃO POR SHAIRA FOTO E DESIGN
imagem-logo