Prisma Literário: Resenha: Os Conflitos de Grace - Susie Orman Schnall

Resenha: Os Conflitos de Grace - Susie Orman Schnall

Sinopse: Num clima que remete às obras de Elena Ferrante e ao clássico best-seller Comer, Rezar e Amar, Susie Orman Schnall nos conta a história de Grace May. Ela está para completar suas 40 primaveras dentro de poucos meses. Seus filhos estão na escola, ela tem a perspectiva de um trabalho estimulante como redatora de uma revista e mal pode esperar para redescobrir a mulher atraente e profissional que existe dentro dela, enterrada sob o papel de esposa e mãe por tantos anos. Mas, de repente, sua vida sofre uma reviravolta e ela se vê novamente sem emprego e a ponto de perder tudo o casamento, a melhor amiga e sua autoestima. Uma história sobre a coragem e a determinação de uma mulher para redescobrir a si mesma.

*Livro cedido em parceria com a Editora Jangada para divulgação.






Os Conflitos de Grace é narrado em primeira pessoa pela própria Grace. Prestes a completar 40 anos, Grace tem um lindo marido e dois filhos pequenos que estão começando a escola agora, logo, Grace vê a necessidade de voltar a trabalhar e não apenas ser mãe pois sente falta de ter um papel no mercado de trabalho. Assim, começa a entrar em contato com algumas revistas  editoras para voltar a exercer seu cargo de redatora.

Todos sabemos que a vida nos prega peças,  com Grace não foi diferente pois seu casamento começa a entrar em um grande conflito já que o marido confessa que a traiu. Enquanto isso, sua melhor amiga está grávida mas ao mesmo tempo insegura por ter sofrido alguns abortos espontâneos antes, além de tudo, percebe que se recolocar no mercado de trabalho sendo mãe, é bem difícil.

Susie Orman nos trás aqui uma história comum que provavelmente a grande maioria das mulheres que estão na casa dos 40, sendo mães, ao pegarem esse livro, irão se identificar do incio ao fim. Foi absurdamente maravilhoso o modo como Susie conseguiu apresentar os conflitos de Grace, desde em relação ao seu corpo até as dúvidas se está vivendo sua vida da melhor maneira e o quanto essa reavaliação da própria vida aparece em diversos momentos. A autora apresenta então uma crise de identidade de modo leve com fatores rotineiros que muitas vezes não parecem nada, mas que é exatamente o que forma nossa personalidade e conflitos.

A leitura se mostrou extremamente leve e gostosa. Eu tenho uma grande paixão por histórias contemporâneas que apresentam mulheres e homens palpáveis e reais, pois de uma certa forma, nos mostra que não estamos sozinhos e o quanto a rotina pode ser cansativa, tóxica e ao mesmo tempo tão encantadora.

Em muitos momentos, me colocava na pele de Grace, tentando pensar quais decisões eu tomaria em relação ao meu marido se estivesse no lugar dela. Tenho uma opinião própria sobre monogamia que não vem ao caso agora, e o livro conseguiu me fazer refletir muito sobre minha opinião, fez com que eu me colocasse no lugar de Grace, de seu marido e de qualquer casal que passa por isso, ou seja, o livro literalmente me despertou uma grande empatia.

Grace é uma personagem muito bem construída, além de boa mãe, tem também consciência de que quer ser mais do que isso, não apenas ser reconhecida como "Grace, a mãe", mas sim poder exercer sua profissão, conhecer mais sobre a vida. A autora consegue passar tudo isso de modo muito claro ao longo das páginas, conforme conhecemos e nos envolvemos cada vez mais com a história da família de Grace.

Confesso que não sabia o que esperar do final do livro, pois realmente considerei que Grace estava bem confusa e num impasse grande. Gostei muito do rumo que a história tomou, foi um final justo e qualificado para a história em si, nada chocante, triste ou absurdo e sim algo cabível e bem estruturado.

Poderia falar horas sobre o quanto gostei da narrativa, da história criada e de tudo que a autora construiu para esse livro. Foi realmente uma leitura muito válida e interessante que recomendo principalmente às mulheres acima dos 30 mas ao mesmo tempo à todos que procuram uma leitura que fale sobre reflexão de nossas vidas.

11 comentários:

  1. Olá, tudo bem? O livro parece ser interessante, entender como ela vai lidar com esses conflitos, mas não sei se leria. Infelizmente não consigo me prender muito em livros que envolvem todo um drama, conflito, superação haha não sei. Quem sabe um dia eu leia, né? Ótima resenha, abraços.

    https://perdidasemhistorias.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Esse livro é tipico livro que eu leria e sofreria com a personagem, eu tenho uma irmã que passou pela mesma coisa que a Grace e é realmente dificil tomar as decisões certas e segurar a barra de perder tudo que se considera essencial na vida e recomeçar..
    ótimo post!

    Beijos
    https://florescendolivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi! Essa não é uma leitura que eu faça com frequência mas ela também me interessa. Gosto de ler sobre dramas cotidianos e refletir sobre essas questões da vida. E, acho que gostaria de acompanhar a Grace nesses momentos de tantas mudanças e escolhas a serem feitas.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oiie
    Apesar de não ter chegado nem nos 30 anos ainda, essa leitura parece ser bem válida pra mim. Fiquei interessada, pois adoro livros com reflexões, principalmente se tratando do nosso futuro. Eu amei a sua resenha. Lindo seu blog.
    Bjos, Bya! 💋

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bem?
    Gostei muito da premissa do livro. Gosto bastante de livros que apresentam protagonistas fortes que precisam ultrapassar barreiras e as fazem com louvor. Não é algo que eu leria agora por conta de todo o drama, mas com certeza irei anotar a dica.

    Bjs
    Blog Tell Me a Book

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem?
    Eu ainda não conhecia esse livro e nem a autora, mas me chamou a atenção por ser uma história que traz personagens tão reais. Como você, eu também amo livros que trazem personagens realistas. Acho que eles são mais humanos, o que torna mais fácil para me conectar com a leitura.
    Só não me interessei muito, porque a situação vivida pela protagonista ainda é algo muito distante da minha realidade. Acredito que seja uma leitura mais interessante para quem está em um momento de vida parecido.
    No entanto, adorei a resenha e acredito que seja uma leitura interessante.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. deve ser uma leitura intrigante e que emociona, faz a gente refletir sobre as coisas, ne? nunca tinha ouvido falar do livro e da autora, e apesar de não ser algo de minha zona de conforto, acho que daria uma chance pra história...
    bjs...

    ResponderExcluir
  8. Hey, Catharina!

    Eu adoro romances contemporâneos, mas, ao mesmo tempo, não sou fã de dramas desse estilo. A leitura se torna bem vagarosa pra mim.
    Esse livro eu não fiquei com vontade de ler, não.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Eu acho que curtiria ler essa história. Gosto de ler sobre mulheres com mais de trinta anos, principalmente quando o livro mostra bastante a maneira como elas estão lidando com a vida.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem?
    Munca me interessei por Comer, rezar e Amar, porém este livro me atraiu muita atenção pq sempre temos que estar ligados com as surpresas que a vida de tá.
    Amei sua resenha!
    Beijos, Lari (laoliphant.com.br)

    ResponderExcluir
  11. Olá adorei a dica de leitura, fiquei curiosa pra saber mais cobre ele, beijos!

    ResponderExcluir

LAYOUT E PROGRAMAÇÃO POR SHAIRA FOTO E DESIGN
imagem-logo