Prisma Literário: Resenha: Apocalipse Zumbi 2 - Alexandre Callari

Resenha: Apocalipse Zumbi 2 - Alexandre Callari

Sinopse: Há um mês, o Quartel Ctesifonte foi atacado de dentro para fora, revelando a fragilidade na estrutura de um dos últimos núcleos da resistência humana a ter sobrevivido à infestação que aniquilou dois terços da população do planeta. O líder da comunidade, Manes, de luto pela morte brutal da sua esposa, traça um plano para guiar e proteger aqueles que restaram, contudo, suas ações parecem despropositadas e suicidas aos olhos de todos. Restou alguma lógica na mente do grande líder ou estará ela completamente destroçada pelos recentes acontecimentos? E, enquanto a ameaça dos infectados torna-se cada vez mais presente, novos jogadores entram em cena, muito mais mortíferos e perigosos do que o traidor Dujas. Quem é o misterioso Tebas e qual a sua relação com Manes? Quais as intenções do Bispo, o líder da Catedral, o maior núcleo de sobreviventes do país? Que outras surpresas aguardam os batedores e os membros da debilitada comunidade? Prepare-se para mergulhar em uma surpreendente trama de absoluto terror, tragédia, medo e obstinação neste segundo volume da assustadora saga Apocalipse Zumbi!

*Livro cedido em parceria com a Editora Generale para divulgação.

Apocalipse Zumbi 2 Inferno na Terra de Alexandre Callari, é a continuação de Apocalipse Zumbi Os Primeiros Anos, onde após os desastres do primeiro livro, o grupo do quartel Ctesifonte passam por uma serie de problemas contínuos que parecem se intensificar cada vez mais, como se o desastre com Dujas já não tivesse sido suficiente.

O livro acompanha cerca de 4 historias simultâneas interligadas, onde membros do quartel enfrentam problemas e passam por situações inimagináveis na tentativa de restaurar o convívio do quartel, ao qual foi abalado devido uma queda de energia, deixando o quartel totalmente enfraquecido contra qualquer ameaça exterior.

O livro é uma continuação direta de seu antecessor, também sendo narrado sempre em terceira pessoa, dessa vez ele conta com novos personagens, e uma historia que se passa antes dos eventos do primeiro livro. Explica-se pontos que haviam sido deixados em aberto, com uma historia mais curta e menos trabalhada quanto o primeiro livro, trás mais reflexões sobre o que nos torna humanos e se era necessário um apocalipse para que o seu humano revelasse sua verdadeira natureza sem medo de ser condenado.

Em grande parte o livro apresenta os mesmo erros que seu antecessor, com demasiadas informações que não trazem complemento para a história principal e uma série de devaneios dos personagens em situações que acabam tendo sua tensão cortada por completo, a ponto em que em certo momento é possível esquecer o que estava acontecendo na trama antes do personagem começar a refletir sobre conversas dele com amigos em um bar a anos atrás. Outro ponto que não me propus a analisar devido os problemas que enfrentei no primeiro livro, é o CD que acompanha o livro, pois na primeira experiência, apenas quebrou o clima de terror que o livro trás, deixando com um tom, que lamento dizer, é infantil, parecendo musicais da disney, onde, apesar de bem feitas as musicas, não são nem um pouco necessárias para criar o clima tenso do livro.

Um ponto que me deixou desconfortável ao ler o livro - talvez esse fosse o objeitvo - foi a quantidade enorme de cenas com violência sexual que apresenta, talvez na tentativa de mostrar a selvageria do mundo, ou apenas repetir algo que também estava muito presente no primeiro livro. Fora essas cenas, o clima do livro é leve, não impõe medo ou tensão sobre o leitor, onde se tem uma historia já reproduzida infinitas vezes por outros meios de mídia que envolvam zumbis.

Um ponto forte desse livro, foi os novos personagens que foram bem mais trabalhados, com poucos ou nenhum flashback necessário para isso. Os personagens são complexos e com histórias bem feitas, onde é possível ver suas personalidades sendo formada de acordo com cada nova linha lida, e talvez esse seja um ponto forte para qualquer livro, ver um personagem ser desenvolvido "em tempo real" pois cria-se um elo mais forte entre leitor/personagem.

Apesar de apresentar os mesmos pontos fracos que seu antecessor, o livro conseguiu pregar minha atenção na história. Comecei a ler mais imerso, uma pena isso ter acontecido apenas após a página 298, com um livro de cerca de 350 paginas. Apesar de tudo, não nego em dizer que estou ansioso por sua sequencia, pois após o final desse livro, minha curiosidade se tornou sólida para ver como Alexandre Callari finalizou sua trilogia apocalíptica

10 comentários:

  1. Oi. conheço o livro, mas infelizmente, não li, está em minha lista. você levantou muitos pontos negativos na obra, imaginei que no final da resenha, você não tivesse gostado, mas você surpreende dizendo que te prendeu, então deve ser uma obra e tanto.

    ResponderExcluir
  2. Eu conheço o livro mas não é um tipo de leitura que me vejo fazendo, ta bem corrido para mim e alem disso não faz mesmo meu tipo como eu disse, então nem me vejo arriscar, pelo menos por hora, quem sabe futuramente né?

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Vou ser bem honesta contigo, quantidade de violência sexual em livro me incomoda de um jeito que me faz fecha-lo sabe? Acho que não iria ler :(

    ResponderExcluir
  4. Costumo gostar bastante de livros de zumbi, mas acho isso de ter violência sexual demais um pouco frustrante. Acho que vou deixar para ler em outro momento.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Adoro histórias de zumbis e a história me interessou bastante inicialmente. Porém, lendo todos os pontos que você ressaltou na resenha, confesso que desanimei um pouco pela leitura, pois são coisas que me incomodam bastante também nas histórias.
    Mas não descarto a possibilidade de ler futuramente.
    Ótima resenha.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Oi,
    Não conhecia essa série de livros e fiquei surpresa por você ter gostado depois de tantos pontos negativos que citou. Acho que eu não leria isso no momento porque tenho vários livros por aqui então deixarei a dica passar.
    Beijos
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    http://leiturakriativa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi Catharina, tudo bem?
    Dessa vez deixarei a dica passar. Eu tenho total aversão ao mundo dos zumbis. Único livro do gênero que li e gostei muito foi Red Hill da Jamie McGuire porque teve um toque de "romance" entre alguns personagens durante o apocalipse, fora isso, corre de livros e séries do gênero... não por ter medo, mas porque não me desce.

    Bjs
    Blog Tell Me a Book

    ResponderExcluir
  8. Olá, ainda não conhecia esse livro. Depois da sua resenha acho que não é uma leitura que me agradaria em alguns pontos, parece ser bem pesada a trama.

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Zumbi,SCR!Eu tenho um pouco de medo de livros e filmes que falam sobre,já sofri muito pelas mortes alheia.
    A história parece interessante mas um pouco complexa.
    A capa me chamou atenção por dá um certo medo.
    Não seria um livro que leria ,mas muitas pessoas devem gostar.
    bjs

    ResponderExcluir
  10. Ola, esse tipo de livro não me agrada eu passo essa dica além de ser de um genêro literario que é terror

    ResponderExcluir

LAYOUT E PROGRAMAÇÃO POR SHAIRA FOTO E DESIGN
imagem-logo