Prisma Literário: Últimos Filmes Assistidos #43

Últimos Filmes Assistidos #43

Olá pessoas. Como estão?
Para quebrar um piuco o assunto livros, trago essa coluna tão querida e que adoro fazer. Trouxe filmes desde um terror até clássicos e romances típicos. Então, vamos lá:



Sinopse: Tommy Tilden (Brian Cox) e Austin Tilden (Emile Hirsch), seu filho, são os reponsáveis por comandar o necrotério de uma pequena cidade do interior dos Estados Unidos. Os trabalhos que recebem costumam ser muito tranquilos por causa da natureza pacata da cidade, mas, certo dia, o xerife local (Michael McElhatton) traz um caso complicado: uma mulher desconhecida foi encontrada morta nos arredores da cidade - "Jane Doe", no jargão americano. Conforme pai e filho tentam descobrir a identidade da mulher morta, coisas estranhas e perigosas começam a ocorrer, colocando a vida dos dois em perigo.

A Autópsia apareceu por acaso em um dia que resolvi ir ao cinema sozinha pelo tédio que estava enfrentando no dia. Está com tédio? Por que não assistir a um filme de terror sozinho no cinema? hehe. Bom, eu sempre entro nas salas não esperando muito quando se trata de terror mas confesso que gostei bastante do desenrolar do filme, das cenas assustadoras, do clímax ao longa da história e poderia ter sido ainda melhor se eu tivesse visto legendado. Claro que não temos aqui a revolução do terror e nada muito diferente do que se é feito o tempo todo mas notei que o filme trouxe uma história até que digna e o final é realmente válido. Então com certeza recomendo para os amantes de suspense/terror.


Sinopse: Um jovem porto-riquenho é acusado do brutal crime de ter matado o próprio pai. Quando ele vai a julgamento, doze jurados se reúnem para decidir a sentença, levando em conta que o réu deve ser considerado inocente até que se prove o contrário. Onze dos jurados têm plena certeza de que ele é culpado, e votam pela condenação, mas um jurado acha que é melhor investigar mais para que a sentença seja correta. Para isso ele terá que enfrentar diferentes interpretações dos fatos, e a má vontade dos outros jurados, que só querem ir logo para suas casas.

12 Homens e Uma Sentença já estava na minha lista há tempos e finalmente estava no clima de ver algo mais relacionado ao mundo jurídico. Eu particularmente adoro filmes e assuntos sobre "direito" então assim que inciei o filme, fiquei vidrada e ansiosa pela resolução do caso. É praticamente impossível o filme não te fazer pensar a cada segundo a atitude que você tomaria se estivesse no lugar de cada um daqueles profissionais. O enredo é brilhante e adorei o quanto nos instiga a pensar o quanto uma vida é importante demais e o quanto na época, essas vidas se acabavam por vezes injustamente por falta de provas que realmente fizessem sentido. Com certeza se tornou um dos meus favoritos do gênero.


Sinopse: Em 1947, um professor de meia-idade (Jeremy Irons) de origem inglesa vai lecionar literatura francesa em uma pequena cidade da Nova Inglaterra e aluga um quarto na casa de uma viúva (Melanie Griffith), mas só realmente decide ficar quando vê a filha (Dominique Swain) dela, uma adolescente de doze anos por quem fica totalmente atraído. Apesar de não suportar a mãe da jovem se casa com ela, apenas para ficar mais próximo do objeto de sua paixão, pois a atração que ele sente pela enteada é algo devastador. A jovem, por sua vez, mostra ser bastante madura para a sua idade. Enquanto ela está em um acampamento de férias, sua mãe morre atropelada. Sem empecilhos, seu padrasto viaja com sua enteada e diz a todos que é sua filha, mas na privacidade ela se comporta como amante. Porém, ela tem outros planos, que irão gerar trágicos fatos.

E finalmente dei uma oportunidade para um dos filmes mais polêmicos que conheço: Lolita. Ainda não vi o antigo mas já está na lista. Lolita (1997) retrata a história de um professor e sua enteada, por quem nutre uma forte atração. A diferença de idade de ambos é gritante e todos já conhecem a história. O que mais pega no filme, são as opiniões divergentes, principalmente sobre a romantização da pedofilia que muitos julgam. Ao meu ver, o diretor teve a ideia de mostrar pelo ponto de vista do personagem, o que sentia pela enteada Lolita. Não, não será um filme que vai mostrar a história como se estivesse errada e sim o que era certo para o protagonista. Sendo assim, foi um longa que me deixou completamente intrigada sem uma opinião formada, pois ao mesmo tempo que uma parte de mim quer julgar o tal professor, outra parte (a que cursa psicologia) tenta ao máximo entender o porquê isso acontece. No geral, gostei de ter tido a experiência de ver o filme e o modo como ele me deixou pensativa sobre o assunto.


Sinopse: Lorenzo (Jacopo Olmo Antinori) tem 14 anos e elaborou um plano para que possa passar as férias de verão sozinho no porão do seu prédio. Ele planejou tudo: onde vai dormir, o que fazer e já há algum tempo está estocando comida no local. A ideia é que sua mãe pense que ele está numa viagem de colégio, de forma que não o aborreça durante este período. O que ele não contava era que sua meia-irmã Olivia (Tea Falco) surgisse de repente, acabando com a paz do garoto. Viciada em drogas e buscando um lugar para ter um pouco de paz, Olivia acaba chantageando Lorenzo para que fique com ele no porão.

Finalmente dei também oportunidade para o querido filme Eu & Você, pois há uns anos li o livro e desde então enrolo para ver como se saiu o filme. Aqui temos uma história nada típica já por se passar quase o tempo inteiro dentro de um porão, mostrando a convivência de alguns dias de dois adolescentes irmãos, e diga-se de passagem, duas personalidade distintas e completamente complexas. Foi um filme diferente que me fez sair um pouco do comum e refletir sobre a solidão, uso de drogas e família num contexto geral.


Sinopse: Novalee Nation (Natalie Portman), 17 anos e grávida, nunca teve uma família de verdade. O mais próximo que já esteve de uma família foi com seu namorado egoísta, Willy Jack (Dylan Bruno), com que está viajando rumo a Califórnia. Quando chegam em Oklahoma eles fazem uma parada para ir ao banheiro e, quando Novalee retorna, não encontra mais Willy, que havia se mandado. Sozinha e sem dinheiro algum, Novalee ronda uma loja da Wal-Mart que estava por perto, surrupiando comida e suprimentos de suas prateleiras. Até que ela entra em trabalho de parto em plena loja e dá a luz a uma criança ali mesmo, tornando-se ambas personalidades instantâneas. Agora, Novalee conhece novos amigos e passa a fazer parte de uma não-convencional família, que irá ajudá-la a se transformar de uma adolescente sem-teto para uma forte mulher de sucesso.

Bom, nunca tinha ouvido falar de Onde Mora o Coração antes até achar por acaso no catálogo da Netflix. Vi que pelo film e ter sido bem baixo orçamento e sem uma divulgação grande, acabou pro não fazer sucesso. Mas como adoro a Natalie Portamn e também temas polêmicos como "adolescência na gravidez" e "mulheres que engravidam e são abandonadas por parceiros", não pude deixar de ver o filme. Novalee, a personagem extremamente jovem e ingenua, acaba ficando sozinha no mundo sem alguém para ajudá-la quando já está prestes a parir e foi muito interessante vê-la s virando com o que tinha, sem contar o quanto me senti aflita ao me imaginar em seu lugar. Vale a pena por ser algo tocante que retrata de forma delicada o quanto o abandono fere e o quanto as pessoas precisam umas das outras.

Me contem se já assistiram algum, querem assistir ou ficaram curiosos de saber mais. Todos citados, apesar de bem diferentes, valem muito a pena ver. Então não esqueçam de comentar e claro, indicar filmes.
Até a próxima.

6 comentários:

  1. Pra mim são todos novas indicações. Eu já tinha ouvido falar de Lolita, mas somente do livro.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
  2. Nossa nunca assisti nenhum desses filmes, mas confesso que não me chamou a atenção, nossos gostos são bem diferentes pelo jeito, mas obrigada pelas indicações.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. A autópsia com toda certeza é um dos filmes que mais quero assistir menina, na verdade acho que nenhum da sua listinha eu assisti, mas anotei aqui no meu caderninho de filmes.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. eu tbm amo a Natalie e por esse motivo já veria o filme hahaha
    Quero muito assistir Lolita, pois já li o livro, e 12 homens e uma sentença.

    bj, Cath...

    ResponderExcluir
  5. Acho que não assisti nenhum dos filmes que você mencionou, mas gostaria desse Onde Mora o Coração.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  6. O único que vi da lista foi Onde Mora o Coração, que aliás revi um dia desses e realmente é ótimo. A história é bem longa, daria ate para uma série né?

    Debyh
    Eu Insisto

    ResponderExcluir

LAYOUT E PROGRAMAÇÃO POR SHAIRA FOTO E DESIGN
imagem-logo