Prisma Literário: Últimos Filmes Assistidos #39

Últimos Filmes Assistidos #39

Olá pessoas.
Como estão?
Mais uma vez venho trazer dicas de filmes que assisti nos últimos dias para compartilhar minha opinião com vocês e quem sabe fazer vocês assistirem hehe. Tentei ao máximo diversificar como sempre para que atenda todos os gostos, então vamos lá:


Sinopse:> Baseado no romance autobiográfico, Cielo Latini é uma adolescente da década de 1990 que encontra na internet uma válvula de escape para as pressões escolares. Entrando em salas de bate-papo, ela decide conhecer pessoalmente um homem, que mais tarde descobre se chamar Alejo e ser 10 anos mais velho que ela. Cielo se apaixona, mas Alejo logo se desinteressa por ela.
Abzurdah na verdade me chamou atenção por eu ter tudo lido o livro há uns anos atrás e quando vi esse titulo e li a sinopse, fiquei chocada pois não sabia que havia uma adaptação.  Para quem não conhece (muitos na verdade, pois nem o livro nem o filme tiveram muita divulgação), a história é sobre Cielo, uma garota que acabou se tornando anoréxica e também sofrendo profundamente por causa de um relacionamento nada estável com um cara nada atencioso. Gostei bastante por retratar esses temas tão complexos.
Sinopse: Após passar um tempo estudando em um colégio militar, Michael (Penn Badgley) descobre que sua mãe, Susan (Sela Ward), está morando com seu novo namorado, David Harris (Dylan Walsh). Ela parece profundamente envolvida com seu novo amor e demonstra estar feliz com o relacionamento. Entretanto, quanto mais Michael conhece David, mais ele passa a suspeitar das verdadeiras intenções de seu novo padastro.
O Padrasto foi uma distração que encontrei em um fim de semana já que estava procurando algo bem simples, que não me fizesse pensar e que se tratasse de obsessão, para quem não sabe sou bem ligada ao assunto. O filme é provavelmente de baixo orçamento, não teve muita divulgação e não é muito original, se tratando de algo típico mas ainda assim gostei por me prender bastante e ser uma distração legal.
Sinopse: Em Nova York um escritor grosseiro e sarcástico (Jack Nicholson) tem como alvos principais um artista gay (Greg Kinnear), seu vizinho, e uma garçonete (Helen Hunt) que o atende diariamente e se desdobra para cuidar do filho que tem asma crônica. O destino vai fazer com que eles fiquem muito mais próximos do que poderiam imaginar.
Melhor é Impossível estava na minha lista há um tempinho por conter a atuação de Jack Nicholson e também por ter sido vencedor do Oscar em 1997. Adorei ver a atuação do ator e também como ele evoluiu ao longo do filme, provando o quanto o amor, paciência e interação social pode mudar muitas pessoas. Um amor de filme, recomendado para ver com a família numa tarde de domingo.
Sinopse: Matthew (Josh Hartnett) é um jovem empresário que acredita ter visto em um café a mulher (Diane Kruger) que foi seu grande amor, que desapareceu misteriosamente há dois anos. Ele decide segui-la, descobrindo aonde ela mora. Esta se torna sua rotina durante vários dias, tornando-se uma obsessão para Matthew reencontrá-la. Um dia ele decide invadir o apartamento dela, para poder esperá-la. Porém o que ele não sabe é que a mulher que segue não é exatamente quem ele pensa ser, e que ela sabe exatamente o que está fazendo.
Mais um filme que estava na minha lista há um bom tempo era Paixão à Flor da Pele. Arrisquei de ver com uma amiga e foi algo TOTALMENTE ao contrário do que esperava. O engraçado foi que estava algo bem confuso e não estávamos conseguindo achar um sentido. Ao passar dos minutos, o filme foi ficando mais instigante e as questões foram reveladas. Então no geral gostei bastante por se mostrar um filme atípico e nos mostrar o quanto é importante prestar atenção e associar os pequenos detalhes numa longa metragem.

Sinopse: 1º de agosto de 1969. Três cartas diferentes chegam aos jornais San Francisco Chronicle, San Francisco Examiner e Vallejo Times-Herald, enviadas pelo mesmo remetente. A carta enviada ao Chronicle trazia a confissão de um assassino e as três juntas formavam um código que supostamente revelaria a identidade do criminoso. O assassino exigia que as cartas fossem publicadas, caso contrário mais pessoas morreriam. Um casal de Salinas consegue decodificar a mensagem, mas é Robert Graysmith (Jake Gyllenhaal), um tímido cartunista, quem descobre sua intenção oculta: uma referência ao filme "Zaroff, o Caçador de Vidas" (1932). Os assassinatos e as cartas se sucedem, provocando pânico na população de San Francisco.
Dei oportunidade para o filme Zodíaco que a primeira vista pareceu mega atrativo por conter Jake Gyllenhaal, o amor da minha vida hehe. Infelizmente não consegui me conectar muito por ser um filme massante, longe e confuso em muitos momentos. A história é muito legal, a sacada e as atuações mas para mim se mostrou extremamente cansativo. Porém recomendo que deem uma chance pois essa é a minha opinião e reconheço que é um filme ótimo para quem curte mais o gênero.

Por hoje é isso. Me contem se já viram ou querem ver algum dos citados, se tem algum parecido para me indicar pois filmes, assim como livros, nunca são demais.
Até a próximaaaaa.

9 comentários:

  1. Bom, todos os filmes foram novidades pra mim. Eu ando buscando mutias distopias ultimamente. Sempre gostei do gênero, mas ultimamente está se tornando uma obsessão. A maioria do tipo disponível na Netflix, já vi. Ai fica complicado. Gostei de algumas das suas sugestões. Paixão a flor da pele foi o que mais me instigou.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
  2. Paixão a Flor da Pele é filme que gosto, lembro que tinha uma tara pelo Josh quando era mais nova e assistia os filmes dele ashuashua
    O Zodiáco, prefiro a versão original do filme, acho ela melhor.
    ]Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  3. Oi,
    Tudo?
    Então acho que só vi o filme Melhor é Impossível e Zodíaco esse último gostei foi um filme mediano, Tenho ido bastante ao cinema e vimos o novo filme do tom cruise que tem resenha lá no blog curti bastante e ontem fomos ver Atomica legalzinho também.
    Beijos
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    http://leiturakriativa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oie,
    Concordo com você sobre O Padrasto, parece mesmo ser um filme de baixo orçamento, mas que me prendeu do começo ao fim. Lembro de ter sido recomendado por uma amiga, e eu não esperava muita coisa. Então vi o ator de Nip e Tuk, e achei que vali a apena ver. Gostei bastante.
    Zodíaco é um que estou louca para ver.
    Os demais ainda não vi.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. desses eu só vi Melhor é impossivel e Zodiaco. pena vc nao ter curtido muito esse último... sou doida pra ler o livro que serviu de adaptação pra ele...
    bj...

    ResponderExcluir
  6. Oie!
    Não vi nenhum dos filmes.
    A maioria não faz muito meu estilo.
    Mas Abzurdah me deixou muito curiosa, nunca tinha ouvido falar, mas já vou atrás para tentar ver.

    ResponderExcluir
  7. Melhor é Impossível é um dos meus filmes favoritos, eu amo a história, os personagens e os atores escolhidos. A mensagem dele é incrível e mesmo sendo um filme antigo traz uma história bem atual. Zodíaco tbm amo, e os outros não conhecia, mas vou pesquisar sobre eles. Bjs

    ResponderExcluir
  8. Só vi o Melhor é impossível, várias vezes aliás, amo esse filme! Os outros não chamaram muito a minha atenção, mas se eu fosse ver algum deles com certeza seria Abzurdah.

    ResponderExcluir
  9. Abzurdah me chamou muito a atenção. Acho que nunca cheguei a assistir algo parecido. Vou dar uma conferida ;)

    ResponderExcluir

LAYOUT E PROGRAMAÇÃO POR SHAIRA FOTO E DESIGN
imagem-logo