Prisma Literário: Resenha: Pílulas Azuis - Frederik Peeters

Resenha: Pílulas Azuis - Frederik Peeters

Sinopse: Nesta narrativa gráfica pessoal e de rara pureza, por meio de um roteiro simples e de temas universais (o amor, a morte), Frederik Peeters conta sobre seu encontro e sua história com Cati, envolvendo o vírus ignóbil que entra em cena e muda tudo, e todas as emoções contraditórias que ele tem de aprender a gerenciar: amor, raiva, compaixão. Pílulas azuis nos permite acompanhar, sem nenhum vestígio de sentimentalismo, através de um prisma raramente (senão nunca) abordado, o cotidiano de uma relação cingida pelo HIV, sem deixar de lançar algumas verdades duras e surpreendentes sobre o assunto. Apesar da seriedade do tema, Pílulas azuis é uma obra cheia de leveza e humor. Não é à toa que é considerada por muitos a obra-prima de Frederik Peeters. Uma das mais belas histórias de amor já publicadas.



Sabe aquele tipo de HQ que só de olha você já sabe que vai amar? Foi o que aconteceu comigo ao me deparar com Pílulas Azuis. Acabei de terminar a leitura e me encontro com um grande sorriso no rosto, com a cabeça ainda mais aberta e com esperança. Além de ser um romance, Pílulas Azuis pode facilmente ser quase uma cartilha (mais divertida e dinâmica) sobre AIDS por conter inúmeras informações relevantes para todos os públicos e principalmente para aqueles que convivem ou tem a doença.

Frederik criou uma HQ que conta sua história ao conhecer uma garota maravilhosa que parecia ser normal. Cati tem um filho e apesar de seu rosto sempre cansado, se mostra uma pessoa saudável e inteligente, quando Fred descobre que a própria é portadora da AIDS, quase não acredita. Totalmente desinformado sobre mais detalhes da doença, os dois passam a se relacionar lindamente enquanto Fred vai adquirindo mais intimidade e espaço na vida do filho de Cati que também é portador da doença.

A HQ nos conta os desafios do dia a dia de quem está envolvido de alguma forma com a AIDS - seja o portador ou aquele que convive - de modo sensível e por vezes engraçado. A HQ não me fez só suspirar como também saber diversos detalhes extremamente importantes que não fazia nem ideia, detalhes de utilidade pública. Foi maravilhosa a forma descontraída que Frederik nos narra a vida sexual, cotidiano, preconceitos e impasses, quebrando todos os tabus possíveis e tirando dúvidas daqueles que querem ler justamente para saber mais sobre a doença.

Com ilustrações simples, percebemos o quanto Cati se sente culpada por ter a doença e por ter um filho que nasceu com a AIDS e muitas vezes só queremos estar lá para abraça-lá, na verdade, para abraçar todos e poder ver de perto melhor dessa relação tão amorosa e paciente. Frederik conquistou totalmente meu coração por ser alguém tão compreensível e não deixar que aquilo abalasse seu relacionamento, o que infelizmente não acontece tão frequentemente.

Sem dúvidas é uma leitura altamente recomendada para todos. Uma história que te fará rir, refletir, sorrir, se apaixonar, sentir e o melhor de tudo: quebrar paradigmas. As últimas páginas são sem dúvidas as melhores, impossível não passar por elas sem aquela sensação de ansiedade e um sorrisão no rosto.

35 comentários:

  1. Nunca tinha ouvido falar desse livro, mas a sua resenha ficou ótima. Parabéns.
    Uma estória que aborda um tema como esse, deve ser lido.
    Gosto de estórias que abordam temas tabus, que saiam do habitual.
    Sempre é uma boa pedida.
    Obrigada pela visita no Blog As Meninas Que Lêem Livros.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Não creio que não conhecia esta hq
    fiquei apaixonada pela capa (as cores) e pelo que se trata a história.
    já adicionei nos favoritos <3

    ResponderExcluir
  3. Não tem como não É apaixonar por pílulas azuis!Uma história comovente e de um realismo incrível .A dor a culpa é diversos motivos para seguirmos em frente mesmo quando estamos quebrados!

    ResponderExcluir
  4. Ola
    Ahh essa HQ tem tudo para ser maravilhosa mesmo e cheia de emoções heim?! Nao sei como eu ainda nao tinha lido nada a respeito, mas adorei poder conferir suas impressões e com certeza ja quero ler o quanto antes.
    Beijos, F
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  5. OLá!
    Amei sua indicação, pois gosto de histórias que nos faz rir, refletir, sorrir e se apaixonar. Com certeza ele ira para a minha lista de próximas leituras.

    ResponderExcluir
  6. Oi Catharina
    Eu também AMEI esta HQ!!
    Assim como você, comecei a ler sabendo já que iria gostar.
    As últimas páginas são sensacionais mesmo, adorei!
    Tenho lido HQs ótimas, mas Pilulas Azuis esta entre as minhas preferidas de sempre.
    Adorei sua resenha!
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Olá, eu amo ler HQ, achei muito bacana o enredo e a temática abordada pelo autor, não sou muito inclinada a leituras que abordam ensinamentos de uma devida doença, pois como você disse, o faz quase virar cartilha rs, mas que bom que o autor foi sensível com a escrita, confesso que não o conhecia, achei bacana!
    Abs
    www.entrelinhaseafins.com.br

    ResponderExcluir
  8. Li poucos livros que abordassem a AIDS e acho que precisa estar mais presente na literatura. Ainda não conhecia o livro, mas a forma como você descreveu, me deixou com muita vontade de conhecer a trama.
    Adorei a dica
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Olá,
    Desconhecia a HQ, mas achei muito interessante principalmente após saber que os números de portadores da doença tem crescido.
    Creio que seja uma excelente forma de conscientização sobre a doença, nos ensinando um pouco mais da rotina de quem é portador
    Ainda não li nada que abordasse o tema e por isso fiquei bem interessada.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
  10. Eu tenho uma inveja imensa (mas branca) de quem leu essa HQ. Ela tá sempre tão cara :(
    Adorei ver sua resenha, não foi a primeira mas acrescentou muito mais meu interesse em ler essa obra. Quero pra anteontem!

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem?
    Eu não costumo ler HQ não que eu não goste, pois sempre amei e li muito, mas porque não costumo adquiri-las. Amei a sua dica, adoro histórias que nos desperte sentimentos.
    Vou dar uma olhada nessa sua dica sim, está mais do que na hora de voltar a ler HQs.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Que premissa encantadora! Acho que o preconceito com os soro positivos deve ser quebrado e pelo jeito essa obra ajuda nesse quesito. Só de ler a resenha já fiquei com pena da protagonista por ela se sentir culpada por passar a doença pro filho.
    Infelizmente HQ não é meu forte, quem sabe se fosse um livro em prosa eu leria...

    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Olá,
    um tema pouco abordado, mas que merecia mais destaque. Uma pena, pois assim nunca nos livramos no preconceito pela falta de informação.
    Adorei sua resenha e fiquei curiosa com o livro.
    Beijos
    www.estilo-gisele.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Eu sempre vejo essa HQ em promoção na Amazon e acho a capa linda, agora lendo sua opinião vou aproveitar a próxima e comprar porque fiquei bastante curiosa!
    Parece um livro, apesar do tema que tem paradigmas, bem leve e reflexivo, bem doce!
    Espero ler em breve e ter a mesma impressão que você!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  15. Olá, eu já vi alguns comentários bem positivos sobre essa HQ, e agora com essa sua ótima resenha é uma leitura que quero muito fazer. Acho muito bacana ela trazer esclarecimento sobre a AIDS junto com a história.

    ResponderExcluir
  16. Olá Catharina,
    Não tenho o costume de ler HQs, mas quero mudar isso. Achei o tema abordado nessa obra bem interessante e não muito discutido. Estou me perguntando como a culpa da Cati foi trabalhada e curiosa para conhecer o desenrolar dessa trama.
    Sem sombra de dúvidas, dica anotada.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  17. Oi, Catharina

    Eu não leio HQs, não gosto, mas não posso negar a relevância dessa história. Eu desconhecia a obra, mas já acho que ela deveria ser de conhecimento nacional. Esse lance dela se sentir culpada por ter a doença é o que muita gente passa, deve ser muito triste.
    Gostei de conhecer, obrigada pela apresentação.

    Beijo

    ResponderExcluir
  18. Apesar de, infelizmente, não ter lido esse livro, o conheço de divulgações e de meu sonho de consumo. Falar sobre HIV com leveza e esperança é mais que fundamental, muitas pessoas morrem pelo preconceito.

    ResponderExcluir
  19. Olá!! :)

    Não fazia ideia da existência desta HQ mas fico muito contente que tenhas gostado e aconselhes!!

    Acho que nunca li nada sobre o tema, mas compreendo que sintas vontade de ir ajudar a personagem, por ela se sentir culpada com o filho ter também SIDA...

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  20. Eu nunca li nenhum HQ e também não conhecia Pílulas Azuis, mas sua resenha me deixou curiosa. Tratando um assunto que ainda é tabu pra muita gente. Quem sabe ele não possa ser o primeiro? Beijos!

    ResponderExcluir
  21. Olá, tudo bom?
    Simplesmente adoro histórias que quebram paradigmas e só por aí já leria essa HQ, saber que além disso trata da AIDS, que ainda é um tema tão polêmico! Quero muito conhecer essa história que faz o leitor rir, sorrir e refletir, ainda que com uma temática tão forte. Sugestão anotada!
    Te recomendo, caso queira ler mais sobre o tema, o livro Depois daquela viajem, da Valéria (autora nacional). Acho que é uma obra que quebra paradigmas também!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  22. Olá, tudo bem??

    Nunca li uma HQ ( me julgue) haha , essa séria uma boa para começar? adoro temas polêmicos e fiquei bem curiosa para ler por conta disso!

    Gostei muito da sua resenha, por não ter lido nada desse tipo eu tinha uma outra visão de HQ e agora mudei, obrigada pela dica!

    Beijos!
    Jess
    www.pintandoasletras.com.br

    ResponderExcluir
  23. Hi baby, tudo bem? Não conhecia essa HQ mas fiquei bastante interessada já que é um tema muito proximo a mim, um primo meu morreu recentemente por causa da Aids e tenho uma prima que tem também, é uma doença muito triste, mas há pessoas que conseguem lidar com ela como é o caso dos personagens desse livro, parabéns pela resenha e por nos apresentar essa preciosidade!

    Lilian Valentim
    http://speakcinema.blogspot.com.br/
    beijinhos

    ResponderExcluir
  24. Oi, Catharina. Tudo bem?
    Essa HQ trata de uma temática bem delicada. Apesar de todos os avanços que temos, ainda há um tabu muito grande na sociedade em torno da AIDS. Fico feliz de saber que existe essa HQ e que ela ajuda muito ao trazer muitos esclarecimentos sobre a doença, e como você coloca de utilidade pública. E lógico fazer isso sem perder o bom humor. Confesso que ainda não tinha ouvido falar sobre ela, mas já amei e pode ter certeza que vou indica para muitas pessoas que conheço, pois vale a pena conhecer mais sobre essa temática que essa HQ traz e pelo jeito de uma forma encantadora. Adorei a resenha.
    Abraço!

    meuniversolb.wixsite.com/meuniverso

    ResponderExcluir
  25. Olá!
    Não conhecia ainda essa HQ, mas adorei poder conferir as suas considerações, pois achei bem interessante isso de abordar a Aids de uma maneira tão humana assim. Senti falta só de saber como são as ilustrações, mas adorei a sua resenha.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  26. Eu não sou uma grande leitora de Hqs, na verdade eu leio bem mais mangás do que qualquer outra coisa do gênero. Eu gostei da história, gostei da edição, acho que não teria porque não me aventurar nessa leitura. Você tem sempre ótimas indicações :) http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  27. Olá!
    Eu sou apaixonada por HQ's, isso é fato e eu nunca tinha ouvido falar dessa. Eu fiquei muito interessada, pela questão de abordar sobre AIDS. Eu nunca li nada que falasse sobre essa doença e é algo que eu acho sempre muito importante abordar, porque não vemos muitas informações sobre e existe um preconceito enorme por trás. Vou colocar na minha lista, obrigada pela dica.
    Beijos,
    Nay
    Traveling Between Pages

    ResponderExcluir
  28. oie, infelizmente, sou deficiente visual e acho que hqs não são acessíveis para mim. mas adoraria conhecer a história dessa, principalmente por ser tão informativa a respeito desse problema que assola a tantas pessoas, o HIV.

    ResponderExcluir
  29. Oi Cath, sua linda, tudo bem?
    Esse assunto era tão divulgado e de repente pararam de falar. Acho super importante continuarmos discutindo para evitarmos a doença e ajudar as pessoas que a possuem. O autor está de parabéns por dar informações e mostrar que é possível amar e ter uma família mesmo com a doença. Acho que irei me emocionar. Dica mais do que anotada. Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  30. Oi,
    nunca li nenhum HQ mas confesso que se fosse ler começaria por esse. Gostei bastante do tema abordado e também por ser extremamente importante sabermos lidar com pessoas que são portadoras do vírus, serve para desmistificar e esclarecer situações que tomamos como verdadeiras simplesmente por não conhecermos de fato sobre o assunto.

    ResponderExcluir
  31. Oie!!
    Não tenho costume de ler HQs, mas poxa, que tema legal!!
    Acredito que serve para abrir a mente das pessoas sobre uma doença que se tornou um tabu tão grande na sociedade né?
    Me pareceu que o tema foi abordado de forma sensível e sem preconceitos, achei bastante interessante.
    Um beijo!!

    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir
  32. Olá,

    Não conhecia o livro, mas possui uma temática bem forte e com certeza eu darei uma chance, pois gostaria de aprofundar melhor o assunto.

    ResponderExcluir
  33. Vou ser sincera e dizer que aids é algo que eu tenho muitos sentimentos envolvidos, desde quando era mais nova e li depois daquela viagem eu fiquei muito marcada. Por o tema ser o central no quadrinho quero muito ler e aprender e viver junto deles por um tempo. Não conhecia a obra e fico feliz pela indicação e pela resenha maravilhosa.

    ResponderExcluir
  34. Sou muito curiosa a respeito das publicações da editora Nemo, seus quadrinhos sempre parecem ser apaixonantes e esse não foge à regra!

    Acredito que são poucos livros (sick-lits) que tenham o HIV como doença principal. É inovador (pelo menos no meu universo). Fiquei com muita vontade de ler este livro que, além de conter uma bela historia, tem muitas informações acerca de algo que, infelizmente, ainda é tabu para muitas pessoas em nossa sociedade.

    Abraços!
    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir
  35. Oi querida,
    não conhecia esse livro/HQ, mas fiquei muito interessada em conhecer. Sabia que tinha Hqs que são voltadas para temas importantes, mas essa parece ser ótima. Adorei a sua resenha e sinceridade. Espero conseguir encontrar ele em alguma banca.

    Beijoss, Enjoy Books

    ResponderExcluir

LAYOUT E PROGRAMAÇÃO POR SHAIRA FOTO E DESIGN
imagem-logo