Prisma Literário: Resenha: A Perversa - Tarryn Fisher

Resenha: A Perversa - Tarryn Fisher

Sinopse: Leah Smith finalmente vive um momento muito especial. Conquistou aquele que considera o “homem da sua vida”, mas não está completamente feliz. Leah se sente insegura, como se fosse sempre a segunda opção e sua vida atual, como um castelo de cartas, pudesse desabar a qualquer momento... E, mais do que sentir, ela sabe que Caleb nunca a olhou com aquele brilho especial que dirigia a Olivia. Então, se por um lado se sente vitoriosa, por outro, percebe quanto é desgastante e trabalhoso manter a sua conquista. Agora, oficialmente casada com Caleb, ela vai até as últimas consequências para manter unidos os pedaços de uma vida construída por segredos, mentiras e trapaças. E, quem sabe, amor. Mas não é assim que devemos fazer para lutar por quem amamos?
*Livro cedido em parceria com a Faro Editorial para divulgação.



Leah é uma mulher que aos 29 anos acaba de parir sua primeira filha, porém, não sente o mínimo vinculo plea bebê já que esperava que fosse na verdade um menino. Leah não queria ter uma filha para não ter que dividir seu marido Caleb com mais uma mulher além de Olivia que já existe na vida do casal constantemente nos pensamentos de Caleb.

Logo no começo do livro podemos perceber como Leah é uma pessoa extremamente egocêntrica, egoísta e obsessiva, é uma personagem que foge bastante do comum por sempre lermos uma história onde a protagonista é a vítima e sempre se apresenta de modo amável, Leah veio para quebrar essa monotonia, assim como Olivia (protagonista do primeiro livro da série), Leah também não é nenhuma santa e não faz questão de esconder isso apesar de ás vezes se mostrar manipuladora e cínica.

É impressionante o quanto Leah se mostra totalmente indiferente com sua filha, é visível que ela realmente só veio a ser mãe para poder segurar o marido. Leah ama Caleb mais que tudo na sua vida, e não quer perder para Olivia de jeito nenhum, mesmo que saiba que Caleb jamais vai amá-la como ama Olivia, ou seja, a personagem tem apenas a vontade de ter tudo para ela, não gosta de ter a sensação de perder, de ver uma mulher mais bonita que ela ou de se sentir vulnerável.

Ao longo da história, podemos perceber muitos indícios do porquê Leah se tornou uma pessoa tão fria que não se importa com os outros pois temos visões de sua infância e Leah narra como nunca se sentiu amada por ninguém de sua família e é bem chocante ver o modo que era tratada principalmente pela mãe. Eu, como estudante de psicologia, adorei analisar e juntar os pontos dos sentimentos atuais de Leah com seu passado e sua infância e podemos perceber que até o momento é uma pessoa solitária já que não tem nenhum amigo com quem contar e não fala muito com a família.

O livro mostra uma outra visão do amor, se é que isso pode ser chamado de amor e mostra um triângulo amoroso onde os três pertencem um lado sombrio e manipulador e o quanto isso é aparente em vários momentos da narrativa. As atitudes, pensamentos e sentimentos de Leah conseguem nos deixar de boca aberta.

Foi uma leitura bem interessante e surpreendente por todos esses aspectos que citei acima, por ser uma "história de amor" que foge totalmente dos clichês e que mostra o quanto um ser humano pode luxuoso e ambicioso e o até onde é capaz de ir. Apesar de certos pontos, a autora conseguiu prender minha atenção e me fez ansiar pelo próximo livro que será narrado ao ponto de vista de Caleb.

A edição está bem caprichada como sempre, apesar dessa capa bem estranha, (não gosto de capas que dão closes em rostos) a editora caprichou nas folhas e é sempre uma delícia ler livros da Faro justamente pelos caprichos. Os capítulos são bem divididos, alternando entre passado e presente, sempre em primeira pessoa por Leah.

Se você gosta de uma romance cheio de reviravoltas, maldades e obsessão, com certeza irá adorar essa leitura, vá me frente!

9 comentários:


  1. "Se você gosta de uma romance cheio de reviravoltas, maldades e obsessão, com certeza irá adorar essa leitura, vá me frente!" Isso me ganhou por completo, pois adoro tudo isso que você citou!Ou seja, preciso do livro pra ontem!

    ResponderExcluir
  2. Oiii lindinha, tudo bem?
    Estou precisando seriamente de um romance abatedor que me desmorone e que seja cheio de reviravoltas como tu mesmo disse, quem sabe eu leia futuramente.
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Olá Catharina, tudo bem?
    Nossa, sua é a primeira resenha positiva que leio desse livro. Já ouvi tantos comentários negativos que já tinha té desistido da obra, mas como prezo muito a sua opinião, vou ler sim e tirar as minhas proprias conclusões. Obrigada. beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Li Nunca Jamais da autora em parceria com a Hoover e fiquei doido para ler mais coisas dela. Fiquei bem intrigado com esse livro, parece ser um romance extremamente intenso e complicado.

    Beijos
    http://www.mundoinvertido.com/

    ResponderExcluir
  5. Gosto de enredo assim que mostram o mais profundo do ser humano, e um livro que foge de clichês realmente é necessário para o mundo literário atual. Adorei todo o enredo e vou acrescentar ele as minhas leituras.

    ResponderExcluir
  6. Também não sou muito fã de capas neste estilo, então com certeza se eu não tivesse lido a tua resenha, provavelmente eu acabaria me distanciando da obra.

    Gostei da premissa deste livro e talvez eu me irrite um pouco com a protagonista no início, mas acredito que no decorrer da leitura compreenderei suas atitudes.

    ResponderExcluir
  7. eu tenho uma relação complicada com esse livro, olho pra ele e quero ler, olho pra capa amo, leio a sinopse e desanimo =/

    ResponderExcluir
  8. Oie,
    Sua resenha está ótima, mas não consegui me interessar nem um pouco pela obra, eu fiquei irritada com a Leah só lendo a resenha e nem quero imaginar se eu lesse o livro, então passo a leitura.

    Beijos
    Bru, Cantinho da Bruna

    ResponderExcluir
  9. Não conhecia esse livro, mas já não gostei dessa Leah só de ler sua resenha. Como assim ela não sente um vínculo com a filha? Acho que isso me deixaria extremamente irritada. Embora a trama fuja dos clichês como você disse, acho q passo essa leitura.

    Bjs, Glaucia.
    www.maisquelivros.com

    ResponderExcluir

LAYOUT E PROGRAMAÇÃO POR SHAIRA FOTO E DESIGN
imagem-logo