Resenha: Quando Finalmente Voltará a Ser como Nunca Foi - Joachim Meyerhoff

07:11

Sinopse: Isso é normal? Crescer entre centenas de pessoas com deficiência física e mental, como o filho mais novo do diretor de um hospital psiquiátrico para crianças e jovens? Nosso pequeno herói não conhece outra realidade - e até gosta muito da que conhece. O pai dirige uma instituição com mais de 1.200 pacientes, ausenta-se dentro da própria casa quando se senta em sua poltrona para ler. A mãe organiza o dia a dia, mas se queixa de seu papel. Os irmãos se dedicam com afinco a seus hobbies, mas para ele só reservam maldades. E ele próprio tem dificuldade com as letras e sempre é tomado por uma grande ira. Sente-se feliz quando cavalga pelo terreno da instituição sobre os ombros de um interno gigantesco, tocador de sinos. Joachim Meyerhoff narra com afeto e graça a vida de uma família extraordinária em um lugar igualmente extraordinário. E a de um pai que, na teoria, é brilhante, mas falha na prática. Afinal, quem mais conseguiria, depois de se propor a intensificar a prática de exercícios físicos ao completar 40 anos, distender um ligamento e nunca mais tornar a calçar o caro par de tênis? Ou então, em meio à calmaria, ver-se em perigo no mar e ainda por cima derrubar o filho na água? O núcleo incandescente do romance é composto pela morte, pela perda do que já não pode ser recuperado, pela saudade que fica - e pela lembrança que, por sorte, produz histórias inconcebivelmente plenas, vivas e engraçadas.
*Livro cedido em parceria com a Editora Valentina para divulgação.

Joachim é uma  menino que vive com sua família morando ao lado de um hospital psiquiatrico onde seu pai é o diretor e através de sua narrativa, temos a oportunidade de descobrir como é crescer e viver ao meio dessa loucura toda. Joachim é um garoto bem peculiar e a história começa quando ele diz a sua professora que viu um homem morto no jardim e claro que ninguém acredita no garoto, assim a história vai rolando.

O livro me chamou atenção desde o incio, tanto por essa capa tão linda e por esse título bem diferente, quando li a sinopse então, desejei o livro na mesma hora. Porém, não sei se foi realmente o momento certo de iniciar a leitura pois meio que me perdia durante a narrativa e não sentia muita vontade ir em frente, mas em outras horas eu estava gostando bastante.

O que talvez tenha me incomodado um pouco foi que a história não tem uma ordem cronológica, ou seja, uma hora Joachim pode estar falando sobre um acontecimento ou fato de sua vida e em outro capítulo ele fala um pouco sobre algum paciente que conheceu no hospital. O legal da história para mim foi poder saber um pouco como seria para um menino tão novo lidar com algo tão forte diariamente já que ele está sempre pelo hospital.

A leitura sem dúvida alguma é muito inteligente e com certeza irá agradar á muitos, e talvez se eu lesse em um outro momento também viria a me agradar mais já que amo esses assuntos fortes e psicológicos, porém, por algum motivo a leitura não me prendeu até o fim. Vi muitas resenhas elogiando e posso afirmar que a grande maioria iria ter uma grande surpresa ao ler o livro.

O nome do protagonista é o mesmo nome do autor, mas não é uma biografia, o autor apenas empresta seu nome ao personagem e muitas vezes me perguntei durante a leitura se tinha algo a ver com a história de vida do autor. O livro nos leva a várias reflexões sobre a loucura e é uma leitura que deve ser feita com calma e paciência.

Poderá gostar também de

25 comentários

  1. Ola Cat lindona o livro me chamou atenção pelos mesmos motivos que o seu, me deixou bastante intriga o fato de diferencial ao distinguir o real da loucura visto que foi criado dentro do hospital. O fato de não ter uma ordem cronológica me incomoda bastante, pretendo ler o livro em outro momento. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  2. Hey, Catharina!

    Não achei a capa linda, não... rs. Ela meio que me assusta.
    A sinopse é interessante, mas essa coisa de a narrativa não ser em ordem cronológica também me incomoda.
    E acho o assunto um tanto pesado, pra ser lido realmente numa hora em que estamos bem, eu acho.

    Talvez eu leia um dia.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Olá
    Que pena que você leu em um momento não muito bom, eu gostei muito da premissa, também gosto bastante do tema da loucura. Não me incomodo com a falta de lineatidade, alguns dos meus livros preferidos tem certos pulos no tempo e isso nunca me incomodou. Dica anotada o/.

    ResponderExcluir
  4. Olá,
    Gostei bastante da premissa do livro.
    Não sei se o fato de a obra não ter uma ordem cronológica me incomodaria também, mas acredito que um pouco.
    A leitura parece ser bem densa e achei legal o nome do protagonista ser o mesmo do autor e realmente nos leva a pensar se tem alguma semelhança em sua história de vida.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oiiii lindinha, como vai?
    Garota que coisa mais linda essa capa, confesso que me apaixonei perdidamente e quero ler para ontem, diante de todos esse trama que o personagem vive isso me prendeu de jeito e adoraria dar uma oportunidade para algo assim.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    A capa desse livro me lembra muito Vamos falar sobre Kevin e não achei isso muito legal, pois isso me faria comparar histórias (sou dessas!). Vou deixar passar a dica ;)

    Beijos
    http://www.breakingfree.blog.br/

    ResponderExcluir
  7. Oie
    Então eu já conhecia o livro e sinto uma imensa vontade de fazer a leitura tenho quase certeza de que para mim será uma leitura magnifica já que esses livros que tem em pauta psicologia, psiquiatria me encantam.
    Enfim pretendo ler e quem sabe tenho uma opinião diferente da sua nunca se sabe
    Bju
    Mary Reis

    ResponderExcluir
  8. Ooi! Tudo bem?
    Eu achei a capa bem interessante, mas não sei se a leitura fluiria. Não sou muito de ler livros com essa pegada, sabe? Fico feliz que tenha gostado, mesmo que tenha sentido um certo "desânimo" com alguns fatos.
    Beeijos

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Eu vi quando a Valentina anunciou esse lançamento. Eu achei bem interessante e fiquei com certo medinho da capa hahaha Acho que iria gostar da leitura desse livro, apesar de ter algumas coisas que te desanimaram.
    Beijos.
    http://arsenaldeideiasblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  10. Olá
    Já gostei do título e a premissa me chamou a atenção. Dica anotada.
    Parabéns pela resenha.
    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Olá.. Já tinha visto esse livro no página da editora. Assim como você, não sei se seria um bom momento para ler. Parece ser muito bom, mas no momomento eu vou passar...

    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Olá Cathi, quando vi o lançamento desse livro a capa e o título me chamaram a atenção, mas eu não curti a capa nem o título, mas sim a sinopse, por que o livro parece perturbador diante da premissa de um hospital psiquiátrico. Sobre a cronologia eu até gosto de livros assim, estou acostumada com leituras desse tipo. Bjkas

    ResponderExcluir
  13. Olá,

    Gosto muito de livros que fazem reflexão sobre a loucura, realmente são obras que merecem atenção. A premissa também é super intrigante, vou sem dúvida alguma ler em breve esse livro.

    Abraços
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  14. Que bom que gostou da leitura apesar dos pesares. Esse é um livro que quero muito ler, pois assim como você gosto bastante desses assuntos mais psicológicos. Espero ler em breve e gostar! :D Sua resenha ficou ótima! <3
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Oi linda,

    A capa me lembrou muito Precisamos falar sobre Kevin e se assemelha em tratar sobre insanidade mental e problemas psicológicos, assim como tem o mesmo dilema da dificuldade em avanço do enredo.

    Beijos|!

    ResponderExcluir
  16. Olá! Eu achei a sinopse bem interessante, acho que abordar aspectos psicológicos e pelo ambiente em que a história se passa me chamou bastante atenção. Dica anotada, beijos!

    Entre Livros e Pergaminhos

    ResponderExcluir
  17. Olá,
    Eu senti essa desordem que vc falou até mesmo em sua resenha, que por sinal está bem estruturada. Mas acho que a ideia é essa do livro. Causar um caos dentro de nós mesmos sem seguir uma ordem dos fatos, para nos fazer sentir confusos do msm modo que o personagem.

    ResponderExcluir
  18. Oi Cat, sua linda, tudo bem?
    Achei o título do livro bem forte, mas confesso que embora a premissa seja bem forte e interessante, não chamou minha atenção. E saber que seu primeiro contato com o livro não te envolveu, reforça minha impressão. Mas como disse, pode agradar a outros leitores. Gostei muito da sua sinceridade como sempre e da resenha!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Que título longo! Pode fazer uma tag com títulos gigantes hehehe, já que você manda super bem criando tags. Mas enfim, adorei esse livro e sua premissa é bem forte. É muito ruim quando lemos um livro no momento errado, espero que você releia e possa apreciar ainda mais.

    ResponderExcluir
  20. Olá, tudo bem?
    Então, sempre achei que a mente humana é uma incógnita, de forma que é impossível saber o que se passa nela. Sendo assim, quando encontramos narrativas que tentam descrever de um forma única, as possíveis razões psicológicas para tais atos. Que analisam certas emoções tanto dos protagonistas quanto das situações em si, e como consequência, acabam impactando o leitor em histórias marcantes. É um deleite, certo? Bom no meu caso é hahahaha até porque,confesso que gosto bastante quando o livro consegue me tirar da minha própria bolha de conforto.
    Enfim, mesmo eu dizendo que curto muito esse caminho, eu não curti a sinopse e nem da premissa desse livro. A real é que não me prendeu, então dessa vez eu passo a dica.
    Gostei da resenha. ;)

    Abraço

    http://www.viciadosemleitura.blog.br/

    ResponderExcluir
  21. Eu achei a premissa do livro muito boa, mas eu entendo você. Eu acredito que cada livro tem o seu momento certo, e o fato de não nos agradar muito em um dado período, não significa que, ao ser lido mais adiante, vá nos desagradar também. Da capa, para ser sincera, eu não gostei nem um pouquinho. :)

    Tatiana

    ResponderExcluir
  22. Olá,
    Mesmo achando interessante o assunto, ando meio afastada de sick lits, mesmo que esse seja juvenil. Achei a capa bem criativa.

    http://euinsisto.com.br

    ResponderExcluir
  23. Oi!
    Livros sem tempo cronológico também me incomoda um pouco, acabo ficando bem perdido.
    Mas apesar disso ainda sim quero muito ler o livro, parece ser uma experiencia bem bacana.

    Beijos
    http://www.mundoinvertido.com/

    ResponderExcluir
  24. A premissa é bem diferente. Gostei da resenha e sinto que seria uma leitura muito interessante e algo novo que tô precisando...adorei!
    Abraço;

    http://estantelivrainos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  25. Oie!
    Nossa que livro bem diferente, não?
    Adoro livros inteligentes também e esse pelo que você disse é bem nessa pegada.
    Gostei da sua resenha, mas não posso dizer se o leria ou não.

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir

Seguidores no G+

FANPAGE

Veja também