Prisma Literário: Resenha: O Ar que Ele Respira - Brittainy C. Cherry

Resenha: O Ar que Ele Respira - Brittainy C. Cherry

Sinopse: Como superar a dor de uma perda irreparável? Elizabeth está tentando seguir em frente. Depois da morte do marido e de ter passado um ano na casa da mãe, ela decide voltar a seu antigo lar e enfrentar as lembranças de seu casamento feliz com Steven. Porém, ao retornar à pequena Meadows Creek, ela se depara com um novo vizinho, Tristan Cole. Grosseiro, solitário, o olhar sempre agressivo e triste, ele parece fugir do passado. Mas Elizabeth logo descobre que, por trás do ser intratável, há um homem devastado pela morte das pessoas que mais amava. Elizabeth tenta se aproximar dele, mas Tristan tenta de todas as formas impedir que ela entre em sua vida. Em seu coração despedaçado parece não haver espaço para um novo começo. Ou talvez sim.



*Livro cedido em parceria com a Editora Record para divulgação.

Elizabeth está viúva há mais ou menos um ano, mora com sua filha pequena e com sua mãe que está sempre namorando um cara diferente, Lizzie sente muita saudade do marido e nunca se recuperou de verdade, a única coisa que dá força para ela seguir em frente é sua filha, então ela decide voltar para casa que morava com seu marido e seguir em frente. Ao chegar na cidade, logo conhece Tristan Cole, o homem que todos comentam ser um cara perigoso e assustador, mas Lizzie acaba atropelando o cachorro dele sem querer e descobre que Tristan é seu vizinho.

Tristan, assim como Elizabeth, está de luto faz um tempo, pois um acidente de carro o fez perder a sua filha e sua mulher e desde então ele se tornou uma pessoa fria e o luto o corrói a cada dia mais, está se sentindo completamente perdido sem saber o que fazer, mas logo Lizzie o irá ajudar.

Algo que me incomodou e sempre me incomoda nesse tipo de livro, é o protagonista masculino que sempre apresenta uma personalidade meio bad boy, o cara frio, fechado e "perigoso" que passou por algum fato na vida que o tornou assim, até ai tudo bem, cada um reage de uma forma diferente depois de um acontecimento forte, porém, muitas vezes isso é usado como desculpa para uma pessoa ser totalmente mal educada, sem tato e folgada, que na minha opinião, é o que Tristan passa como personagem. Tristan xingou Elizabeth e a feriu com suas palavras sem motivo algum para isso, apenas porquê ele é uma pessoa que sofreu no passado.

Claro que Elizabeth corre atrás de Tristan e ele passa a ser ainda mais mal educado e sempre com aquela desculpa de que sofreu no passado, convenhamos, imagina se todo homem fosse assim porque é fechado. Ser fechado, frio e não querer se envolver com ninguém é uma coisa e jamais julgaria alguém por isso, mas desrespeitar os outros é algo completamente diferente. Sério, o cara é um ogro total, principalmente quando logo no começo do livro, ele beija Elizabeth sem mais nem menos e depois volta a xingá-la. Eu fico chateada quando esse tipo de cena quer passar uma imagem "hot" ou "sexy" porque não é. A partir do momento que alguém que você mal conhece e que vive te tratando mal te beija no meio da rua sem sua permissão e depois te xinga, não é para ser algo sexy.

Gente, eu gostei muito da narrativa da autora e do enredo que ela apresenta, gosto desse tipo de drama que envolve um romance mais problemático, porém, não acho legal passar a mensagem que uma pessoa pode ser desrespeitosa com a outra por determinado motivo e isso ser visto como algo legal.

Fora esse ponto que me incomodou no começo do livro, foi uma leitura bem tranquila e apesar dos defeitos, consegui rir um pouco e me prender no enredo. É um livro extremamente típico do inicio ao fim mas a carga sentimental sobre morte e superação conseguiu trazer algum diferencial na história. A autora conseguiu passar bem a dor de ambos os personagens e conseguiu até ser realista em alguns momento, então foi o que tornou a leitura até proveitosa para mim.

O final tem aquela coisa típica e as últimas páginas sempre rola um drama mais, um drama inclusive que é esperado mas que acontece tudo rápido demais e que sinceramente, na minha opinião, não precisava dessa parte, pois que meio que entrou do nada. Enfim, é uma leitura extremamente rápida e leve, ótima para um fim de semana e que tenho certeza que os fãs do gênero vão curtir a história apesar dos pesares.

33 comentários:

  1. Eu li esse livro em uma noite, e confesso que gostei bastante, mesmo com essa imagem de bad boy grosso do pluto eu recomendo a leitura a todos que gostem do gênero. Gostei da sua resenha, bem sincera.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Só de vê a capa desse livro, já imaginei que esse livro ia bombar, mas não é um gênero que eu aprecio, eu não sei se levei um azar danado, mas o fato é que tentei por seis anos ler livros femininos com uma pegadinha mais quente, mas sempre me deparei com 'Ogros' e isso me fez fujir de romances de banca e seu primos ricos (que se vestem para livraria) e foi isso que vi nessa capa. :/

    ResponderExcluir
  3. O livro parece ótimo, recheado de drama (não gosto muito, mas me interessei por esse)... concordo com vc a respeito do desrespeito dos personagens, tanto q até hj nsei como tem gente que morre de amores por certos protagonistas
    bjos
    Pah
    Lendo e Escrevendo

    ResponderExcluir
  4. Eu tenho uma experiencia muitooo positiva com a Cherry ela é autora de um dos melhores new adults que já li ainda não comprei esse livro mais quero muito fazer a leitura assim que tiver a chance vou compra-lo.
    Bju
    Mary Reis

    ResponderExcluir
  5. Oiii lindinha, como vai?
    Confesso que estou louquinha para realizar a leitura dessa obra, sei que o principal assunto é luto, e muito drama, mas leria por mera curiiosidade.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Já estou ficando interessada por esse livro de tanto ler as resenhas. rs
    Parabéns pela sua.
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Oi
    eu já havia visto esse livro e lido sobre ele... mas com o seu relato fiquei mais ainda curioso por ler essa história. Também gosto desses romances problematicos, porque isso confere à obra uma montanha russa de emoções nos personagens que é transferida para o leitor... adoro quando isso acontece, de a gente se emocionar e torcer pelos protagonistas.. Parabens pela resenha... Até mais.
    #dicaanotada

    ResponderExcluir
  8. Olá, eu gosto de romances do tipo e até tenho certa curiosidade para ler esse livro. Achei muito bom você destacar um ponto que até então eu não tinha visto ninguém mencionar, sobre o perfil do protagonista, é realmente importante falar sobre isso para que a visão de que "homens tem que ser agressivos e está tudo bem" seja desconstruída.

    ResponderExcluir
  9. Parabéns, flor! Adorei sua resenha e o fato de você ter destacado um clichê enorme nesse tipo de romance, que é justificar o comportamento mal educado como resultado de sofrimento. Estou um pouco cansada de bad boys que agem assim. O pior foi essa cena de beijo forçado... urgh! Isso não é belo, é violento, é abusivo. Eu teria medo de um vizinho assim, que me beijasse à força. Cara, vai saber o que mais ele poderia forçar! Enfim, apesar disso, gostei dos pontos fortes do livro. Só não acho que o lerei tão cedo.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.com.br

    ResponderExcluir
  10. Olá,
    Adorei a resenha, fiquei com mais vontade de me aventurar na leitura.
    Porém, vou esperar serem lançados os próximos livros da série para começar a ler.
    Também gosto bastante quando o romance é mais problemático, onde tudo é mais dramático. Um ponto legal que você levantou é sobre a personalidade do protagonista.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá linda,

    Confesso que parei de ler por um tempo esse gênero justamente por causa do estilo dos homens como personagens agressivos fisicamente e emocionalmente e isso tira todo o brilho do enredo, porque é como as perdas que todos nós temos fossem a justificativa para a brutalidade dele com os outros.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Oie!
    Eu ainda não li esse livro, mas está aqui na minha pilha de próxima leitura. Espero gostar da história, eu gosto da narrativa da autora, acho bem envolvente. Só espero gostar dessa trama.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  13. Já vi sobre esse livro no facebook e tal, mas aqui é o primeiro contato com a história e logo pela sinopse eu pensei "que clichê" e sua resenha só reforçou a ideia (não que a resenha esteja ruim, pelo contrário, adoro a boa e velha sinceridade :) ) o fato é que eu to meio saturada de bad boys e mocinhas correndo atrás, rs. Ainda mais com toda essa história de que algo aconteceu no passado. E concordo totalmente com você: nada justifica você desrespeitar alguém. Flores no Outono 

    ResponderExcluir
  14. Heey, tudo bem? Eu quero muito ler esse livro, mas acho que me incomodaria com os mesmos pontos que você, principalmente sobre o final e o fato de a autora fazer parecer normal uma pessoa ser desrespeitosa com a outra desse jeito. Mas enfim, irei realizar a leitura em breve e espero gostar também, apesar desses pesares. Sua resenha ficou ótima, gostei muito <3
    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Sua resenha foi sincera e honesta mas eu não curti a capa do livro e a premissa. O fato de conter a estória de um bad boy é um pouco saturado! Depois que li Belo desastre me desgastei e ainda mais cm after. Por outro lado a arqueiro caprichou na capa, mesmo não gostando é algo que tenho que elogiar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie! Só pra te corrigir ali, o livro é do Grupo Editorial Record,não da Arqueiro ;)

      Excluir
  16. Esse cara da capa é lindo. Enfim não pedi na news do grupo porque eu sei que esse não seria um momento propício pra ler o livro pra mim. Eu acabaria não gostando. Deixa pra depois.
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  17. Olá, tudo bem?

    Eu estou bem ansiosa para fazer a leitura desse livro e concordo demais com você sobre esse clichezão de caras bad boys que sofreram maltratar a mulher até falar chega. Estou lendo um romance de época que o carinha é bem assim, briga com ela, a agarra depois de um certo tempo, beija e ela gosta disso, sei lá, meio...

    Mas como você curtiu os lados positivos, também estou curtindo no que estou lendo.Enfim, eu ainda quero ler O ar que ele respira pelo drama, amo livros assim, e espero que o final meio sem pé não acabe com a minha leitura.

    bjs e parabéns pela sinceridade, coisa rara nas resenhas hoje em dia.

    ResponderExcluir
  18. Também não curto esses bad boys, acho bem clichê e machista, então não leria.
    Bjs

    ResponderExcluir
  19. Quero muito ler esse livro, desde que li outro livro da mesma autora, estou com muita vontade de ler esse. Mesmo com os prontos negativos que você mencionou, ainda quero ler o livro.

    ResponderExcluir
  20. Ah, eu até estava curiosa pra ler esse livro. Mas lendo a sua resenha vi que ele é tão previsível, clichê e essa história de bad boy não me ganha mais. Deixa pra lá kkkk

    ResponderExcluir
  21. Olá,

    Eu simplesmente amei esse livro, gostei muito do drama no final porque conseguiu deixar as coisas mais impactantes haha.

    Abraços
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  22. Todo mundo falando desse livro, fiquei com vontade de ler, tbm não acho legal tais atitudes dos personagens. Mas que bom que a narrativa é boa. Bjkas

    ResponderExcluir
  23. Oi!!
    Tenho lido muitos comentários positivos sobre esse livro, não sei se leria ele no momento, e olha que gosto de romances que tem um pano de fundo dramático.
    Beijão!

    ResponderExcluir
  24. Eu tenho esse livro. Ainda não tive a oportunidade de ler. Ouvi pessoas falarem bem e mal dele. Mas, gostei da sua resenha... e fiquei apreensivo com esse drama desnecessário do final que vc fala.

    ResponderExcluir
  25. Olá, tudo bem?
    Também li O Ar que ele respira e amei demais.
    A premisa é triste demais, mas a autora soube desenrolar bem o romance.
    A capa está perfeita demais e com certeza vou ler todos da serie.
    Beijos!

    Livros e Sushi • Facebook InstagramTwitter

    ResponderExcluir
  26. Olá Catharina!!
    Eu to lendo esse livro no momento e sou completamente doida pela autora desde que li o Senhor Daniels. Comecei a achar triste mesmo o enredo, mas acho que essa é uma característica da autora. O Tristã eu gostei muito dele... por tudo o que ele sofreu, acho que jsutifica o seu jeito.

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  27. "Algo que me incomodou e sempre me incomoda nesse tipo de livro, é o protagonista masculino que sempre apresenta uma personalidade meio bad boy, o cara frio, fechado e "perigoso" que passou por algum fato na vida que o tornou assim" Exatamente, os clichês chatos e personagens sem identidade. Por isso, não curto o estilo.

    ResponderExcluir
  28. Nossa só com essa apresentação e resenha já fiquei sem fôlego, imagina se eu tiver o prazer de ler este livro? Espero ter essa oportunidade. Apenas de ser um pouco clichê, não deixa de ser encantador.
    www.saotantas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  29. Oii, tudo bem?

    Adorei sua resenha! Terminei de lê-lo esta semana. Concordo com você com relação à postura dele no começo do livro. Eu perdi meu pai quando criança e acabei tendo bastante pé atras para me envolver com as pessoas, mas nem por isso saio sendo mal educada, tratando mal... Acho que a parte do beijo foi a pior :(

    Beijos!
    https://leelerblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  30. Eu queria muito ter gostado desse enredo porque eu sou uma apaixonada por essa autora, mas a verdade é que achei a história muito cansativa.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  31. Parece uma história muito bonita, em que duas pessoas com o coração ferido ajudam-se. Ele parece meio rude, mas isso acontece com algumas pessoas que sofrem muito. Mas concordo com você: não é legal passar a mensagem que uma pessoa pode ser desrespeitosa com a outra, ainda que tenha motivo para isso. Gostei muito da premissa da obra.

    Tatiana

    ResponderExcluir

LAYOUT E PROGRAMAÇÃO POR SHAIRA FOTO E DESIGN
imagem-logo