Resenha: O Grito que Ninguém Ouviu - Amanda Oliveira

10:13

Sinopse: A maioria das pessoas, por mais diferentes que sejam, querem ter uma vida tranquila, realizar seus sonhos e, principalmente, ter o direito de escolher como viver, sem a interferência de acontecimentos dolorosos e violentos que batem à nossa porta todos os dias, seja através do noticiário da TV, seja nos cercando na esquina de uma rua qualquer. Este livro é um relato pessoal de Amanda Oliveira, uma jovem comum que, no auge de sua vida, experimentou a dor, o desespero e a solidão amarga que só quem vive conhece. Em questão de minutos, viu o seu belo mundo entrar em ruínas por conta da violência gratuita e de toda a negligência que sofreu. O intuito dessa história real não é oferecer ao leitor um manual de como superar adversidades ou traumas, tampouco uma receita de bolo para a felicidade; a vida é complexa demais e a reação de cada ser humano diante dos problemas é diferente. O objetivo, na verdade, é contar que é possível reconstruir a vida, mesmo quando tudo parece estar perdido, e inspirar cada pessoa a ser sempre o melhor que pode ser. No final, se abrirmos bem os olhos, poderemos aprender que perder é ganhar.
*Livro cedido em parceria pela autora Amanda Oliveira para divulgação.

Amanda Oliveira nos apresenta aqui sua própria história a partir do momento em que tudo mudou na sua vida: quando um homem a assaltou e atirou sem dó nem piedade. Depois desse acontecimento que é relatado com mais detalhes no livro, a protagonista tem uma série de cirurgias para recuperar-se da bala que entrou em seu corpo, mas esse acontecimento não afetou somente o físico de Amanda como também seu psicológico que foi prejudicado seriamente.

Eu sempre tenho bastante dificuldade em escrever sobre relatos e histórias que foram baseadas em fatos reais, pois é muito difícil sentar e julgar o que achamos a partir do sentimento de uma pessoa, afinal, foi a pessoa que passou por aquilo, nós não sabemos como é sentir aquilo que o outro sentiu por mais parecido que seja o que passamos, pois cada um é cada um.

O livro chamou muito a minha atenção, sempre volto a falar que gosto muito de histórias que abordam traumas psicológicos e assim que bati o olho na capa eu quis ler o livro. Amanda narra de uma forma que prende bastante pois a autora passou por muita coisa por causa de erros médicos e pessoas a sua volta que não colaboravam para sua recuperação.

É um relato bem triste de se ler por imaginar o quanto a autora sofreu e se fechou por grande parte de sua vida graças a um único acontecimento e que nos faz refletir: "Já pensou acontece comigo?", me coloquei no lugar de Amanda inúmeras vezes imaginando como lidaria com tudo aquilo.

A edição está linda, tanto a capa quanto a revisão por dentro. Os capítulos são rápidos assim como a leitura em geral que contém pouco mais que 150 páginas, ou seja, algo que pode ser lido em um dia tranquilamente apesar de ser algo forte.

Poderá gostar também de

33 comentários

  1. Oi, Catharina! Entendo muito bem a dificuldade que você sente ao falar de livros que contam histórias reais. Mas aproveito pra deixar uma dica: Quando escrevo sobre livros assim, eu separo as coisas. Uma delas é a história em si, outra coisa é a forma como essa história foi contada. Essa "forma" pode deixar tudo muito bom ou muito ruim, sabe? Não basta uma história ser real, ela deve ser bem contata para atingir o seu objetivo: comunicar sua mensagem com o maior número de pessoas possíveis. :)
    Bem, pelo jeito este livro conseguiu atingir o objetivo, e eu pretendo lê-lo em breve!
    Beijo grande,
    Mona
    www.literasutra.com

    ResponderExcluir
  2. Oie

    Eu não conhecia, mas fiquei interessada.
    Eu adoro livros com histórias reais, mas também tenho dificuldades de escrever sobre esses relatos, mexe demais comigo.
    Gostei muito da sua resenha. Vou procurar ler esse.

    bjs
    Fernanda
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Uau! Esse livro parece ser de tirar o fôlego, sem contar que é uma história real, achei muito instigante e quero ler o mais rápido possível.

    ResponderExcluir
  4. Nossa, eu não conhecia sobre o livro, mas minha nossa que premissa, confesso que não sei se leria, mas darei uma chance mais para frente, e ótimo as vezes se colocar no lugar do personagem te faz pensar muito mais.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem?

    Não conhecia ainda esse livro, uma autobiografia catártica. Talvez ainda mais do que simplesmente isso, uma radiografia do nosso cotidiano, da violência do dia a dia à violência de não se reconhecer.

    Muito interessante a abordagem.

    Bjss
    Bel

    ResponderExcluir
  6. Adoro não ficção e esse me chamou atenção, já coloquei na lista
    beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Que experiência terrível da Amanda!
    Além de ser um retrato da violência que só aumenta, é um relato bem denso de superação. Vc resenha muito bem!
    Bj

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Esse livro me parece que vai mexer com nossos sentimentos até por ser contado por quem sofreu um assalto. Esse com certeza entrou para minha lista.
    Obrigada por me apresentar esse livro.
    Beijos lindona.

    meumundosecreto

    ResponderExcluir
  9. Ola
    Nossa que livro interessante, sou muito curiosa com relatos reais, mas eu costumo pensar no livro separado do 'real' porque as vezes a história é muito boa, mas mal contada, aí não dá.
    Mas parece por sua resenha que essa história alem de muito emocionante parece ser muito bem contada.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi, como vai?

    Não conhecia o livro, e como gosto muito de livros não ficção espero poder lê-lo em breve. Obrigada pela dica e parabéns pela resenha!

    http://www.cristinadeutsch.org/
    Saudações literárias.
    Beijos no ♥

    ResponderExcluir
  11. Nossa como não se perguntar e se fosse comigo... Infelizmente essas histórias sempre me deixam muito abalada e me fazem questionar se não falta amor neste mundo. Espero ler este livro, mas em um momento em que eu não esteja instável para que a leitura possa ser mais emocionante do que devastadora. - Joanna Amaro.

    ResponderExcluir
  12. Olá,

    Livros baseados em histórias reais realmente são difíceis de opinar, afinal como você disse são os sentimentos da pessoa e não dá para simplesmente ir julgando. Embora esse tipo de história não seja o meu gênero preferido, fiquei curiosa para saber o se passou na mente da autora e como ela superou e seguiu em frente.

    Abraços
    colecoes-literarias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. O nome do livro e a capa já nos dá aquele impacto,
    saber do que se trata a história então... Sabendo que é real e que alguém realmente sofreu aquilo, confesso que da aquele nó na garganta.

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Nossa, que livro forte. Sinto muito que a autora tenha passado por tudo isso, de verdade...
    Achei a capa e a premissa do livro bem legais, mas no momento procuro leituras mais leves e divertidas. Talvez leia futuramente.
    Ótima resenha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Olá
    Ainda não conhecia esse livro, e parece conter uma ótima forma de contar a história, já que também acho difícil falar sobre fatos reais.
    Gostei bastante do jeito que você soube separar esses dois fatos
    Beijos

    http://blog-myselfhere.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Hey, Cath! Já ouvi falar desse livro, parece ser daqueles bastante intensos, aonde a gente consegue ler uma vida, a vida do autor, pelas páginas...

    Beijo, Miguel.
    Parágrafos & Capítulos || @PrCapitulos

    ResponderExcluir
  17. Também gosto muito de coisas psicológicas e já fiquei louca para ler esse livro. Amei esse título, chama atenção logo de cara. Obrigada pela dica, lerei assim que possível.

    ResponderExcluir
  18. Oi, Catharina
    Eu gosto de livros com fatos reais e ainda não conhecia esse. Sempre fico imaginando os sentimentos das pessoas também, é muio difícil de colocar no lugar.
    Gostei da dica e leria o livro.

    ResponderExcluir
  19. Não é o tipo de leitura que me atrai... para ser bem sincera, prefiro ler fantasia, porque já fico sabendo no dia-a-dia de um número mais que suficiente de coisas ruins... não gosto nem de imaginar a possibilidade de uma coisa dessas acontecer, e erros médicos são algo que me tiram do sério, então passo a dica.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  20. Oi, Catharina!
    O livro não é meu estilo de leitura, mas achei a proposta bem interessante. Histórias tristes sempre me deixam emotiva e deprimida e essa é baseada em fatos reais seria ainda mais sofrida para mim, não sei se é uma leitura que eu faria.

    Beijos,

    Rafa [ blog - Fascinada por Histórias]

    ResponderExcluir
  21. Oi Catharina,
    esse não é meu tipo de leitura, apesar de me considerar bem eclética eu me sinto péssima com livros que são baseados em fatos reais, pois mexem demais comigo. Como vc disse é fácil julgar um personagens fictício, mas um real é muito difícil, vc sempre pensa faria isso, mas será?!
    Gostei bastante da resenha, parabéns a vc e a autora pela incrível obra.

    Bjs!
    Fadas Literárias

    ResponderExcluir
  22. Olá! Nossa, não conhecia e achei a capa interessantíssima e chocante, claro. Gostei bastante da história e fiquei com muita vontade de ler por ser baseado em fatos reais.
    Concordo com você, deve ser bem difícil resenhar quando o livro se baseia na história real de alguém.
    Gostei bastante, valeu pela dica.
    Bjo
    www.viciadosemleitura.blog.br

    ResponderExcluir
  23. Oi
    Tudo bom?
    Parece ser um livro bem intenso. Normalmente eu não leio livros não-ficção, esse em particular deve ser tenso vc ler pensando que aquela autora que admira passou por tudo isso. Ler é entrar no mundo de alguém, e quando esse mundo é sofrido, e de alguém que nós conhecemos, é complicado né?
    Adorei a sua resenha.
    Bjos

    Every Little Book

    ResponderExcluir
  24. Oioi! Tudo bem?
    Que capa linda!
    Não conhecia o livro O Grito que Ninguém Ouviu e gostei do modo que apresentou o livro, ja deu uma ideia boa de tudo.
    Eu ate leio historias tristes, mas sempre mexem mto comigo, eu fico me achando isso mesmo q vc falou: e se acontecesse comigo? tensooooo.
    Otima dica de livro.
    Beijos

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  25. Olá,
    Apesar de aguentar ler livros sobre dramas e sofrimentos, não gosto de ler livros com histórias reais. Acho pesado para mim. Ainda mais por parecer um relato tão sofrido.

    http://euinsisto.com.br

    ResponderExcluir
  26. oi

    não conhecia esse livro...mas caramba, que carga pesada ele passa hein???

    amei a sua resenha mas olha não sei se teria coragem de ler. Já passei por uma situação, de certa forma, parecida, com médicos, cirurgias e tal e agora eu meio que fujo do tema. Não gosto de relembrar!

    bjs

    ResponderExcluir
  27. Oie, Catharina!
    Enquanto lia sua resenha tambem fiquei pensando em como eu reagiria se fosse comigo, mas, sinceramente, não faço ideia. Fiquei curiosa para saber como ela superou ou está superando esse trauma.
    Beijinhos
    Anna - Letras & Versos

    ResponderExcluir
  28. Oi Catharina! Não sou muito de ler biografias, mas só pelo seu resumo fiquei pensando a mesma coisa: e se fosse comigo?
    Deve ter sido desesperador, antes durante e depois! Espero que a autora tenha se recuperado totalmente.
    Bjs, Mari

    ResponderExcluir
  29. Oi Cath, adorei a dica, não conhecia a obra e achei a temática bem envolvente. Goste de dramas reais, faz o leitor imaginar como seria estar na mesma situação.

    ResponderExcluir
  30. Eu fico travada com livros que contam a história real de alguém. Quando os fatos começam a aparecer, só consigo pensar "isso aqui não é inspiração, não é fruto da imaginação de quem escreveu. isso realmente aconteceu com uma pessoa" e meu coração automaticamente aperta. Isso não me impede de ler, mas com certeza sou capaz de levar bons meses pra terminar o livro.

    ResponderExcluir
  31. Não é bem um livro que eu leria por não fazer muito parte do meu gosto literário, mas eu achei o enredo interessante e talvez acabe dando uma oportunidade ao livro em um outro momento.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  32. Oi Catharina!!!
    Realmente, é muito complicado falar de um livro que relata algo que realmente aconteceu e que é contado pela própria pessoa em si.
    O livro pega um tema forte e quando você se coloca no lugar da pessoa dar para imaginar o que essa pessoa sentiu e passou.
    Seria um livro que eu leria para saber mais sobre a autora e como ela superou o que aconteceu com ela, e posso dizer que ela é uma guerreira pois ainda relatar os fatos e escrever um livro sobre isso tem que ser muito forte para isso.

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  33. O livro parece conter uma carga emocional enorme, e apesar de ser bem fininho, creio que desgasta o leitor. Não consigo me imaginar nessa situação, e fiquei muito comovida pela sinopse da história. Também gosto quando temos abordagens psicológicas dos personagens, espero poder ler um dia.

    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura || Participe do top comentarista de julho e concorra aos livros O Amor nos Tempos de #Like e Em Algum Lugar nas Estrelas

    ResponderExcluir

Seguidores no G+

FANPAGE

Veja também