Resenha: Uma Vida Para Sempre - Simone Taietti

04:57

Este post faz parte da Promoção Um Mês com Posts Todos os Dias, quem quiser participar ainda dá tempo, concorra a quatro livros bem legais. Clique aqui para participar e saber mais.

Sinopse:
Ethel diz estar morrendo. Contudo, não afirma isso apenas em razão de sua doença. Talvez a única certeza de nossa existência seja a morte, o fato de que ela chega para todos. Mas nem por isso deixa de ser a maior incógnita da vida. Em um hospital, em meio à dor das histórias dos pacientes, Ethel encontrou amigos. Entre passeios em cemitérios, frequentando velórios e enterros de estranhos, ela tenta preparar a si e aqueles que ama, para o que parece estar ali tão próximo, o fim. Entretanto, não esperava enfrentar algumas surpresas que a fizessem duvidar de tal preparação. As estatísticas ruins, a inexorável passagem do tempo. Onde reside a lógica disso que nos arranca pedaços, da súbita inexistência do que outrora era vívido e pulsante? Um corpo que jaz. Palavras que se perdem. A finitude de tudo o que é tão belo talvez seja a maior dor do mundo. Uma vida para sempre é um compilado de desejos, pensamentos e dias. Quanto dura o para sempre? Ethel descobriu.

*Livro cedido pela autora para resenha


Ethel é uma adolescente adotada que se diferencia por ter CIPA (Insensibilidade Congênita á Dor com Anidrose), ou seja, ela não sente dor desde que nasceu, e para alguns isso parece ser maravilhoso mas está longe de ser, afinal, ela não sabe quando morde a língua e isso pode trazer um forte hemorragia, ou quando dorme de mau jeito e acaba quebrando o próprio braço e até mesmo quando é queimada por estar tempo de mais ao sol, pois é muito sensível a temperaturas ao contrário de pessoas normais, então, Ethel tem mania de pensar na morte, isso não significa que pense em suicídio e sim em quando irá morrer.

A mãe se preocupa muito com ela, é um pouco super protetora, seu pai morreu a alguns anos atropelado, e Ethel sente muita falta dele, o que torna a história ainda mais cativante. Então, ela tem que lidar com a proteção da mãe, com a ausência do pai e também com a preocupação que tem com amigos do hospital que frequenta, sua mãe não sabe que ela tem tantas amizades com pessoas doentes e ás vezes em estados terminais.

Ethel frequentava a escola mas por conta de alguns acontecimentos, passou a estudar em casa e a única amizade que prevaleceu da escola foi Catarina (quase minha xará hehe), elas eram melhores amigas, mas hoje em dia, não são tão unidas assim, pois Ethel acha que Catarina mudou muito, mas com o passar da história as duas vão se unindo e eu adorei a amizade delas e também a personagem Catarina, a achei essencial ao livro.

O livro usa muitos termos médicos e explicações de algumas doenças, o que é bem interessante caso alguém queira prestar Medicina. Sem contar certas referências de livros e filmes que gostei bastante de ter aparecido, e claro, é impossível não comparar o livro com A Culpa é das Estrelas, aconteceu comigo várias vezes.

Ethel acaba conhecendo Vitor, um jovem com 19 anos que tem leucemia a um tempo e já está com a doença bem avançada, os dois passam a se conhecer cada vez mais e a ficarem muito próximos. Vitor é um fofo, o imagino totalmente lindo apesar da doença ter afetado um pouco sua aparência. O casal é um dos melhores da literatura, não sei explicar até agora como me senti ao terminar o livro.

Tem outros personagens essenciais para a história mas que se for ficar falando de cada um, eu não termino essa resenha, todos me cativaram de uma forma especial, inclusive Ethel, fazia tempo que uma protagonista não me cativava tanto.

Se você não quer uma história triste, não leia esse livro. Mas se como eu, tem um fetiche por história de sofrimentos, doenças, perdas e mortes, vai adorar a leitura assim como adorei. A narrativa em primeira pessoa por Ethel nos prende totalmente a leitura e é bem fácil por ser escrito como diário. Ao começo de cada capítulo temos algumas referências de história, frases e essas coisas ainda mais essenciais, marquei uma cinquenta citações do livro.

A autora nos prova que existe nacionais maravilhosos, ainda melhores que os estrangeiros, pois a história que ela criou, não é qualquer autor que tem esse talento, ainda estou emocionada e triste por ter terminado a leitura, aliás, perdi as contas de quantas vezes chorei durante a leitura, quantas vezes refleti sobre a morte, sobre como devemos aproveitar a vida como se soubéssemos a data em que iriamos morrer.

Uma história sensacional, totalmente recomendado, e claro, uma das melhores leituras do ano. Não deixem de ler se tiverem oportunidade, e espero ainda ler muitas obras da autora.

Poderá gostar também de

29 comentários

  1. Olá !!!

    Eu preciso confessar que eu li esse livro bem devagar, não porque eu não gostei da história, muito pelo contrário, eu me conectei tanto aos personagens; a história, que eu quis ler devagar, só para poder absorver todos os ensinamentos que a autora quis passar, eu quis ler devagar porque esse livro merece ser totalmente ingerido.
    *-------*

    ResponderExcluir
  2. Oiee.

    Olhe estou vendo apenas resenhas positivas desta obra e estou mega curiosa para ler.
    Espero gostar assim como amei sua resenha. Claro que ela me deu muita vontade de ler e creio que preciso do livro, preciso me conectar as personagens e conhecer suas histórias

    Beijos Fê

    http://www.amorliterario.com

    ResponderExcluir
  3. Ai, sua resenha ficou tão meiga e linda, já me apaixonei pelo casal protagonista e pela sua xará rsrs, não li a culpa é das estrelas, só vi o filme porque fui obrigada, mas acabei gostando e quero ler o livro, então com certeza irei gostar desse, a história já me cativou e sua resenha conseguiu me prender.
    beijos flor.

    ResponderExcluir
  4. Estou louca por esse livro, pela capa que é linda, pela premissa do livro que amei demais. E agora por tudo porque sua resenha ficou ótima!
    Bjus

    ResponderExcluir
  5. Oii,
    Só li resenhas positivas e eu até queria ler porém estou evitando estórias tristes então acho melhor seguir seu conselho :c
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi Cath, tudo bem? Também firmei parceria com a autora e não vejo a hora de ler o livro. A história parece ser muito emocionante, essa doença da Ethel é bem cruel, porque pior do que sentir dor é não sentir nada. Que bom que o casal tem química e já que você disse que é um dos melhores casais da literatura, acho que vou gostar deles.

    Achei legal saber que nos capítulos tem referências de outros livros e frases. Acho que vai ser um livro que marcarei vários quotes.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  7. Só vejo resenhas positivas desse livro, mas não tem jeito. Eu não consigo me interessar por sick-lit. Mas é muito bom saber que é mais um nacional que emplacou e que realmente fez as pessoas gostarem! Vai caindo por terra o velho preconceito de que só é bom livro de gringo! :D

    ResponderExcluir
  8. Saudações para a autora! Coisa boa ver um livro bem escrito de um autor brasileiro. Sempre fico feliz! Que resenha 10 a que você escreveu hein!!! Gostei de cada dos personagens.

    Um beijinho!
    Pensamentos Valem Ouro

    ResponderExcluir
  9. "Se você não quer uma história triste, não leia esse livro" , já sei que não devo ler ( risos), mas provavelmente leria. A dor me causa comoção e a morte me perturba, entretanto no insano desejo humano pelo sofrimento ( sim buscamos de alguma maneira o sofrimento) eu preciso ler esse livro. A tema dos doenças me lembrou de algumas coisas na vida, coisas importantes. A capa é adorável e a trama parece muito boa, quero ler e chorar muito :D

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bem?
    Eu tenho esse livro aqui em casa e não vejo a hora de ler ele, pois só vejo comentários positivos sobre e gosto bastante de histórias que tratam sobre doenças e são tristes, pois elas geralmente são as que trazem as melhores mensagens para mim. Enfim, eu imagino que vou gostar muito do livro e chorar bastante também kkk

    Beijos :*
    Larissa - http://srtabookaholic.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Esse livro é de uma lindeza sem igual <3 Pouco tempo atrás eu nem sabia do que se tratava a estória, mas já era apaixonada simplesmente por ter lido alguns quotes, e pensei que um livro com quotes tão maravilhosos só podia ser incrível na íntegra! Muito ansiosa para ler, e espero poder fazer a leitura o mais breve possível.

    ResponderExcluir
  12. Oi Cath, então eu leria o livro, mas principalmente por causa da doença que me desperta interesse. Tem um episódio de House sobre ela que é muito interessante.
    E é legal pra fazer algumas pessoas perceberem que a dor, assim como o medo são mecanismos de defesa dos seres humanos e quem sem eles a nossa raça não teria sobrevivido até hoje.
    Curti muito a tua resenha, pois foi ela quem me fez ter interesse na leitura, pois achei a sinopse muito melodramática e apenas por ela, eu não teria interesse na leitura.
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Deve ser muito difícil viver assim, só na resenha fiquei aflita, com vontade de chorar. Teria uma overdose de lágrimas com o livro. Vou comprar para saber mais como essa questão é abordada, talvez o livro dê para usar em outros espaços.
    http://www.poesianaalma.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi Cath tudo bem, muito bom a premissa do livro me interessei logo de cara lendo amsua resenha, ele faz o novo gênero Sick-lit. Não conhecia a autora vou pesquisar mais depois para conhecer o trabalho dela. Parabéns pela resenha flor.
    Bjkas
    Dani Casquet - Livros, a Janela da Imaginaçãow

    ResponderExcluir
  15. Oi.
    A capa desse livro é linda, bem harmoniosa.
    Eu não gosto muito de sick-lit, ultimamente é o que mais se encontra, e eu evito enredos dramáticos demais e pra baixo, prefiro algo mais leve e relaxante, então vou aceitar sua dica e não vou fazer esse leitura, quero distância de tristeza e sofrimento.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  16. Oi Catharina, tudo bem?
    Eu amo a capa desse livro e gosto muito da premissa também, assim como vc em todas as resenhas que li a pessoa se emocionou com o livro. Eu não pretendo ler ele por enquanto pois não gosto tanto assim de histórias muito tristes.
    Bjs

    A. Libri

    ResponderExcluir
  17. Oi Catharina, sempre que posso leio um nacional, e apoio totalmente quem faça isso. Temos autores e enredos incríveis, que nao ficam devendo nada aos estrangeiros. Este eu ainda não li, mas gostei do que ele promete.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  18. Cat lindona a premissa dele havia me desanimado com essa parte de andar em cemitérios isso não me atraiu, mas lendo sua resenha o livro é muito mais que isso, deve ser recheado de emoções e renderá muitas lágrimas, eu gosto de livros tristes , mas confesso que no momento vou guardar as lágrimas para depois. Dica anotada. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  19. Adorei a resenha, você escreve super bem, mas senti falta das fotos, enfim, esse é um livro que eu compraria. :C
    http://letrasemvida.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Oi! Ainda vem que você alerta para que quem não quer algo triste não deve ler, eu estou em um momento que preciso de leituras mais leves, mas gostei do enredo e sua resenha me deixou animada, vou deixar a dica anotada e ler mais para frente.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  21. Olá, tudo bem? ^^

    Tenho visto algumas resenhas e todas positivas sobre essa obra o que, me chama bastante a atenção. Confesso que lendo sua resenha fui recordado de "A Culpa é das Estrelas" e acabei rindo quando cheguei na parte em que, você mesma mencionou isso na resenha. hahaha. Acho que é meio impossível não lembrar e associa-lo a obra de John Green,

    Mas a questão da "falta de dor" e toda essa questão que nos foi apresentada em sua resenha, realmente me deixou com vontade de ler esse livro.

    Adorei a sua resenha. Beijos!

    ResponderExcluir
  22. Oi, primeira vez que leio uma resenha sobre esse livro, ele me interessou sim, mas esse não é meu genero.
    Adorei a resenha, bjss

    ResponderExcluir
  23. Amei a Resenha
    Tenho Certeza que vou chorar litros é muito triste esses livros, mas eles sempre tem uma lição no final.

    ResponderExcluir
  24. Oi, tudo bem?
    esse livro tem cara de ser super triste mesmo, e já até imagino o final, já que o Vitor tem leucemia, sniff.
    Eu gosto de ler livros triste e reflexivos, mas tem que ter o momento certo. Evito ler quando já estou meio deprê, rs.
    beijos
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  25. Oi Catharina,
    Eu curto um livro triste, mas estou querendo dar um tempo dos livros que falam de doenças!
    Eu adorei saber que o livro usa muitos termos técnicos, difícil achar um assim, fiquei com medo d ser difícil de entender!
    Mas q bomq curtiu o livro!
    Bjos!!
    Aline Praça
    www.leituravipblog.com

    ResponderExcluir
  26. Oieee

    Nossa como assim não conhecia este livro ainda, pensei que fosse só eu que tinha "fetiche" por histórias tristes e dramáticas kkkk adicionado na lista de futuras leituras com todas certeza!

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
  27. Oi Catharina, tudo bom?
    Eu adoro ler livros tristes e emocionantes e tinha lido a sinopse desse livro em outro blog. É o tipo de livro que me conquista e cativa. Vou ficar de olho porque achei uma boa opção entre as obras nacionais.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  28. Eu estava super na pilha deste livro até aparecer Vitor. Não que eu seja contra romances, mas enquanto ia lendo a sinopse ela já me chamou a atenção antes mesmo de citar o romance e ao vê-lo sinto que é quase impossível ver livros com personagens mais jovens (e até não tão jovens assim hoje em dia) onde não tenha romance envolvido. É quase como se uma história não pudesse se sustentar sem isso, o que não é verdadeiro, no fim daria uma chance por sua resenha tão bonitinha e por ser uma autora nacional que desconheço.

    ResponderExcluir
  29. Na primeira oportunidade vou agarra-lo
    Gosto muito de histórias tristes apesar que sempre fico mal
    Bjss

    ResponderExcluir

Seguidores no G+

FANPAGE

Veja também