Prisma Literário: Resenha: A Garota que Tinha Medo - Breno Melo

ads

Resenha: A Garota que Tinha Medo - Breno Melo

Este post faz parte da Promoção Um Mês com Posts Todos os Dias, quem quiser participar ainda dá tempo, concorra a quatro livros bem legais. Clique aqui para participar e saber mais.



Sinopse:
Marina é uma jovem que faz tratamento para a síndrome do pânico. Às voltas com o ingresso na universidade, um novo romance e novas experiências, Marina tem seu primeiro ataque de pânico. Sua vida vira de cabeça para baixo no momento mais inapropriado possível e então psiquiatras e psicólogos entram em cena. Acompanhamos suas idas ao psiquiatra e ao psicólogo, o tratamento farmacológico e a psicoterapia. Ao mesmo tempo, conhecemos detalhes de sua vida amorosa e sexual, universitária e profissional, social e familiar na medida em que elas são marcadas pela síndrome. Um tema atual. Uma excelente obra tanto para conhecimento do quadro clínico como entretenimento, narrada com maestria e de uma sensibilidade notável.

* Livro cedido pelo autor para divulgação.



Marina é a protagonista e narradora do livro A Garota que Tinha Medo, uma jovem que sempre foi esforçada, a mãe sempre a fez estudar e quando digo estudar, é estudar muito, o dia inteiro, parando somente para comer e outras necessidades. Fora isso, ela levava uma vida normal, conheceu alguns garotos, se relacionava e namorava. Passou em várias faculdades e optou por uma católica, no curso de Jornalismo.
Marina acaba tendo um surto de repente, um surto muito forte, mas mal sabia ela que viria outros pelo caminho e depois de mais ou menos três ou quatro surtos, ela acaba descobrindo que tem Síndrome do Pânico, foi diagnosticada e passou a tratar com remédios e tudo mais.

Bom, enquanto lia esse livro tive que me lembrar por muitas vezes que era ficção, pois para mim passou uma gigante impressão de que essa personagem na verdade era real e que ela era quem escrevia a história, então, o autor soube realmente pesquisar muito bem, incorporar e interpretar em texto a aflição de quem sofre da Síndrome.

Para quem ainda não sabe, eu quero cursar Psicologia e tenho uma gigante atração por histórias que retratam doenças, sejam psicológicas ou não, e esse livro me fez perder algumas noites de sono por ficar pensando que essa Síndrome poderia vir a acontecer comigo ou com qualquer pessoas ao meu redor, diga-se de passagem que sou extremamente ansiosa em todos os sentidos, e Mariana se mostrava assim no livro.

O livro se passa em vários anos da vida de Marina, parece que eu estava dentro da história, ás vezes como observadora e as vezes como ela mesma, pois não só a Síndrome tornava sua vida difícil, mas sim sua família que na minha opinião, é horrível, sua mãe, seu pai e seu irmão nunca levaram realmente as crises de Marina a sério e isso me fez chorar em certos momentos por me colocar no lugar dela. Outros fatos também acontecem na vida Marina, pessoas que a abandonam por conta de a considerarem "louca sem dó nem piedade.

O autor nos apresenta uma narrativa bem simples por ser em primeira pessoa e rápida, então, o livro é fácil, mas para mim foi muito difícil de engolir, pois como disse, eu esquecia de verdade que era apenas ficção. Com certeza a leitura me ganhou e me marcou muito, afinal, só ouvia falar nunca tinha procurado mais afundo sobre essa doença.

Sobre a capa desse livro, ela é realmente feia, e talvez isso não chame atenção de muitas pessoas, o que é uma pena pois todos deveriam ler, já o título foi o que me chamou atenção e depois de ler a sinopse, fiquei feliz de ter fechado a parceria com o autor e fiquei ainda mais quando finalizei a leitura e vi que foi muito marcante para mim.

Recomendadíssimo a todos, principalmente para quem tem ou conhece alguém que possui a Síndrome.

26 comentários:

  1. Achei muito interessante a historia , com certeza ser eu ler também vou acha qu é muito real, eu também sou muito ansiosa, com certeza vou ler esse livro obrigada pela resenha, cada vez mais to te admirando mais ^^
    Bjss

    ResponderExcluir
  2. Oi Cath, achei a temática do livro muito interessante e informativa.
    Eu tenho crises de ansiedade e sei o quanto é ruim,
    por isso imagino o quanto uma crise de pânico deve ser intensa e dramática.
    Eu leria o livro sim, para poder aprender mais sobre esse assunto que é muito importante
    atualmente pois é um problema que vem assolando muitas pessoas, né?
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá! Tenho muita vontade de ler esse livro.
    Bom, se a mãe a força a estudar de maneira desmedida, acho que ela não leva um vida normal, mas maquiada, porém, fica complicado interagir com a resenha, que está ótima por sinal, sem ler o livro. enfim, a resenha ficou fantástica e continuo com muita vontade de ler o livro.
    Legal você querer fazer psicologia...
    http://www.poesianaalma.com.br/

    ResponderExcluir
  4. O que eu acho mais interessante no livro do Breno, é a forma como ele aborda a questão da Sindrome do Pânico. Li vários livros que fazem menção a sindrome, mas nunca chegam a se aprofundar realmente no assunto, acho que isso dá todo um diferencial pra história.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá! Este é um livro que realmente, pela capa, não chama muito a atenção. Mas já ouvi muitos comentários positivos a respeito e fiquei ainda mais curiosa ao ler seu texto. Que bom que o autor soube explorar bem o assunto. Parece algo bem difícil de se fazer. Quero ler e tirar minhas próprias conclusões, mas estou com altas expectativas. Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Oi Cath,
    Tudo bom? Meu nome é Raquel Machado e sou escritora do livro Vingança Mortal. Li no blog eu e minha cultura que você se interessou pela minha história e gostaria de te avisar que ainda estou com parcerias abertas para blogs literários. Se quiser saber mais é só me enviar um e-mail raquel.machado2014@yahoo.com.br. E para saber mais sobre meu livro você pode acessar meu blog abaixo. Adorei sua resenha sobre o livro já tinha ouvido falar dele também.
    Beijos
    Raquel Machado
    Escritora Vingança Mortal
    http://leiturakriativa.blogspot.com.br/p/vinganca-mortal.html

    ResponderExcluir
  7. Oi Catharina...
    Vejo que as pessoas elogiam mesmo este livro. Eu leria se tivesse oportunidade, mas não sie e tomaria a primeira iniciativa para ler.
    Você tem razão essa capa não chama muita atenção.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oii,
    Gostei do livro e ele também me marcou e foi uma ótima leitura. Tenho planos de fazer psicologia depois que terminar minha atual faculdade <3
    A capa é muito estranha..
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi Catharina, tudo bem?
    Este livro realmente é muio bom, gostei muito e acho que todos deveriam ler em algum momento.
    Fiquei meio paranoica procurando sinais da síndrome, não achei, ainda bem.
    Bjs

    http://a-libri.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. OI.
    Já vi este livro em vários blogs, e todos dizendo que é muito bom, realmente a premissa é bem interessante, mas o titulo não é muito inovador, tenho que concordar que a capa é horrível kkk, não sei carece de requinte.
    Porem nessa minha jornada como leitora a vida me ensinou que não devemos julgar o livro pela capa, né.

    http://leiturasdamary.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Nunca li algo no qual uma pessoa com esta síndrome fosse a personagem principal, o máximo que já vi foi em um papel secundário, deve ser bastante interessante ter uma mocinha passando por isso, dar um enfoque maior em como a síndrome pode mudar as coisas. Desconhecia o livro e fiquei muito curiosa, apesar de não ter o mesmo intento que você (sou das exatas) estas questões psicológicas também me atraem muito. Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  12. Achei a história interessante e a resenha ficou otimo, mas eu acho que eu não leria por não ser muito o meu genero preferido, mas obrigado pela dica

    ResponderExcluir
  13. O Breno é muito elogiado, e com razão. Ele soube fazer uma estória real e muito bem construída, com um tema diferente e complexo. Espero poder fazer a leitura em breve.
    Concordo sobre a capa. O livro podia ser melhor representado com uma outra capa, essa não é muito atrativa. Deveria ter ficado a cargo da editora uma representação melhor, visto que a história é realmente boa.

    ResponderExcluir
  14. Olá Catharina, tudo bem?
    Tenho uma colega que também quer cursar psicologia, porém o negócio dela é psicopatas!
    Parece ser uma história muito interessante, palmas para o escritor que soube expressar isso de uma forma tão verdadeira e real!
    ótima resenha! Beijos!

    http://ocasulodasletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oi Catharina.
    Adorei sua resenha! E fiquei ainda mais curiosa com o livro. =)
    Acho essa temática muito interessante, pois também tenho curiosidade com psicologia, apesar de estar fazendo direito, sempre quis fazer psicologia. Mas também sou muito ansiosa então acho que eu ficaria bem tensa quanto a leitura e acho que vou gostar muito.

    Beijos
    http://aventurandosenoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi Cath, tudo bem? Lembro que na minha resenha eu também mencionei que o livro parecia uma autobiografia ou um livro de memórias, realmente parece que é a própria Marina que está escrevendo e contando a vida dela. Foi um livro bem importante para mim, pois conheço uma pessoa que teve a síndrome, não de modo tão intenso quanto a Marina, mas mesmo assim foi bem complicado para toda a família. Fiquei com o coração apertado em vários momentos do livro e também com muita raiva da família dela quando não entendiam ou não apoiavam... e é realmente algo a se pensar, pois isso pode acontecer com qualquer um.

    Sinceramente, todos falam da capa ser feia, mas sei lá, eu gosto. A modelo me lembra bem a Marina e a expressão dela remete a sensação de angústia que ela passou durante a história.

    Enfim, é um livro que gosto muito e acho que todos deveriam conhecer a história. O autor pesquisou muito bem sobre a doença.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  17. poxa, adoro livros que tratam assuntos assim, que geralmente não são tratados. A sindrome do pânico é algo que eu não tenho tanta informação, por isso já quero ler esse livro para me envolver com a personagem. Realmente esses livros tem o efeito das histórias parecerem bem reais. Quero ler, adicionei na minha lista !

    ResponderExcluir
  18. Oi Cah, tudo bom?

    Li esse livro esse ano e concordo quando você disse que ele parece um livro de memórias ou uma autobiografia, senti bem próxima da personagem. É um livro excelente! Que eu adorei conhecer mais sobre a história. E a escrita do Breno é sensacional. Parabéns pela resenha!

    Beijos
    www.estantedarob.com.br

    ResponderExcluir
  19. Oii não gostei realmente da capa do livro, mas a historia é muito boa. Não sei se leria o livro apesar disso, pois é complicado pra mim ler essas coisas de sindrome e ataques, porque estou passando por isso na minha familia, então não é o real momento.

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  20. Adorei o tema, fantástico. O mais dificil pra gente que tem algum tipo de problema é enfrentar o preconceito das pessoas. Pronto, está carimbado, ela é louca. Bom de ler e bom para quem não conhece o universo intrinseco da mente humana

    ResponderExcluir
  21. Oi! Adorei saber mais sobre o livro, o que nais chamou minha atenção foi a forma como você cita que parecia ser real, o autor deve ter criado uma história muito envolvente e crível, gosto quando eu acredito do que leio ao ponto de me emocionar com o drama do personagem. Bjos!!!

    ResponderExcluir
  22. Eu gosto bastante desse tipo de livro que é fácil de ler, mesmo quando a trama é bem complicada. Achei bem interessante. Realmente, a capa influencia muito nos leitores e, apesar da capa passar seu valor, ela não faz com que os leitores realmente se interessem por ele, né?
    Beijos,
    Deia!
    Own mine

    ResponderExcluir
  23. Oi flor, tudo bem?

    Pela capa realmente eu não compraria o livro, apesar de gostar de capas que contem rostos... mas o titulo já é instigante... Deve ser complicado você ter um tipo de problema e não receber apoio da família... imagino como Marina deveria se sentir... e tenho uma amiga que infelizmente tem essa doença... e já faz uns 5 anos e ela ainda não consegue sair de casa para nada... a gente pensa que pode ser simples, mas é bem mais complicado... eu quero muito ler esse livro assim que tiver a oportunidade... Xero!

    ResponderExcluir
  24. Oiee

    Realmente a capa não chama muito a atenção, mas gostei da sua resenha parece ser uma leitura bem fluída e ficar com a sensação de pânico deve ser terrível.

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
  25. Oi Cat, tudo bem?

    Querendo ou não uma capa atrativa sempre contribui para chamar a atenção. O tema do livro me chama muito a atenção. É atual, hoje em dia muita gente sofre com esses problemas, infelizmente. Me deu curiosidade

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  26. Oi, tudo bem?

    Eu também pedi esse livro para a editora e não vejo a hora de chagar. Eu adorei essa premissa e fiquei muito feliz em saber que você gostou.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

LAYOUT E PROGRAMAÇÃO POR SHAIRA FOTO E DESIGN
imagem-logo