Resenha: Fala Sério, Mãe! - Thalita Rebouças

18:30



★★★★


Sinopse:
Mãe e filha. Que relação complicada essa! Amor, carinho, compreensão e, claro, muitas, muitas brigas. Brigas importantes, brigas bobas, brigas memoráveis. Só variam conforme a idade. Boletim, namorados, arrumação do quarto, legumes, viagens, festas, hora de chegar das festas... tudo é motivo para essas pelejas domésticas. Para Angela Cristina, elas são apenas carinho e preocupação. Para Maria de Lourdes, são chateação materna mesmo. Na primeira metade do livro, os textos mostram o ponto de vista da mãe. Mas depois do primeiro beijo, aos 12 anos, é Maria de Lourdes (ou Malu, como ela prefere) quem assume a narrativa. Fala sério, mãe! é uma coletânea de crônicas bem-humoradas do cotidiano dessas duas personagens, que pode ser lida aleatoriamente ou como um romance em pílulas, em ordem cronológica, da barriga aos 21 anos.

A história começa a ser narrada por Angela Cristina, mãe de Malu. Malu era apenas um bebê em sua barriga quando Angela passa a escrever sobre o cotidiano de mãe e filha.
Angela é e sempre foi uma mãe muito cuidadosa e ciumenta, principalmente quando Malu era um bebe, Angela não gostava que as pessoas tocassem nela.
Assim, o tempo foi passando, até que Malu cresce e passa narrar o livro com sua histórias engraçadas e divertidas entre ela e sua mãe. Malu fala de momentos que todas nós, adolescentes, já passamos, como por exemplo, um primeiro namorado, ou a primeira menstruação, sobre amigas, brigas e tudo mais.
O livro é super leve e rápido de ler, nos faz rir e se identificar muitas vezes com a personagem principal. A autora soube escrever de um jeito que nós podemos entender e gostar. É uma ótima história para passar o tempo e valorizar a mãe que temos, pois um dia crescemos e não poderemos te-las para sempre, um livro que mostra as intrigas, brigas e amores de uma mãe e um filha. O melhor de tudo, é que o livro consegue nos mostrar tudo isso de uma maneira descontraída e que nos faz querer mais.
Recomendo á todos.

"Eu não ligo para aparência. Para mim o que importa é o que está dentro da pessoa."

"Mãe, eu gosto de trocar carinho com as pessoas, só isso. Nunca ninguém me abraçou com vontade aqui em casa. Abraço na nossa família sempre foi de longe, rápido, sem força, sem vida. Um abraço pode ser a melhor coisa do mundo por alguns segundos. E quem não quer a melhor coisa do mundo? Abraçar com vontade quem eu gosto não quer dizer que eu seja uma menina facinha. Aliás, eu sou a menina menos fácil que conheço, achei que você soubesse."

Poderá gostar também de

6 comentários

  1. Cath, já li este livro e adorei. Foi um dos primeiros lirvos q li depois da serie HP, e me fez adorar a Thalita Rebouças. Atualmente eu tenho e já li toda essa serie. Creio q eu só nao tenho uns 2 livros dessa autora, todo o restante está na minha estante kkk
    beijos
    http://nolimitedaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, infelizmente só li mais dois da autora, mas pretendo ler todos ainda haha. É uma leitura bem agradável.

      Beijooooos

      Excluir
  2. Gosto muuito da narrativa da Thalita! É bem leve e descontraída.
    Ainda não li esse livro, mas pretendo :D É sempre uma leitura relaxante.

    Beijo
    Mariana | Sem querer me intrometer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente ela tem os livros que servem para relaxar com sua narrativa descontraída. Gosto muito também kkk
      Leia esse sim ;)
      Beijos.

      Excluir
  3. Eu acho a Thalita Rebouças uma chata, li um livro desses fala sério pois minha afilhada queria "discutir" a leitura, nossa achei bobo e um pouco superficial, mas....
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha é... tem gente que não curte mesmo esse tipo de leitura, mas gosto de ler para passar o tempo de vez em quando

      Excluir

Seguidores no G+

FANPAGE

Veja também