Prisma Literário: Resenha: O Caçador de Pipas - Khaled Hosseini

Resenha: O Caçador de Pipas - Khaled Hosseini


Sinopse:
O caçador de pipas é considerado um dos maiores sucessos da literatura mundial dos últimos tempos. Este romance conta a história da amizade de Amir e Hassan, dois meninos quase da mesma idade, que vivem vidas muito diferentes no Afeganistão da década de 1970. Amir é rico e bem-nascido, um pouco covarde, e sempre em busca da aprovação de seu próprio pai. Hassan, que não sabe ler nem escrever, é conhecido por coragem e bondade. Os dois, no entanto, são loucos por histórias antigas de grandes guerreiros, filmes de caubói americanos e pipas. E é justamente durante um campeonato de pipas, no inverno de 1975, que Hassan dá a Amir a chance de ser um grande homem, mas ele não enxerga sua redenção. Após desperdiçar a última chance, Amir vai para os Estados Unidos, fugindo da invasão soviética ao Afeganistão, mas vinte anos depois Hassan e a pipa azul o fazem voltar à sua terra natal para acertar contas com o passado.



"Por você faria isso mil vezes."

O livro é narrado por Amir, contando a história de amizade entre ele e Hassan. Os dois tem quase a mesma idade e vivem no Afeganistão, possuem vidas bem diferente um do outro. Mas isso não impedia a amizade entre os dois. Amir é de família rica, está sempre querendo agradar seu pai, e sempre foi meio covarde. Hassan ajuda seu pai a servir a família de Amir, é bondoso, leal e corajoso.
Porém, os dois tem gostos em comum, como pipas, filme de ação e histórias de guerreiros.

No ano de 1975, durante o campeonato de pipa, uma cena muda toda a amizade dos dois, não só a amizade, como a vida toda. O livro é desenrolado a partir desse fato, muita coisa aconteceu depois daquele dia, muita coisa mudou, principalmente para Amir.

Maravilhoso. Lindo. Muito mais do que eu esperava.
Acho que a melhor coisa que se pode acontecer ao ler um livro, é termina-lo e ver que era muito mais do você se esperava. E foi exatamente isso que aconteceu comigo ao fechar O Caçador de Pipas.
Eu já havia assistido ao filme umas semanas antes e achei muito bonito, porém, meio arrastado em alguma partes.

"Foi há muito tempo, mas descobri que não é verdade o que dizem a respeito do passado, essa história de que podemos enterrá-lo. Porque, de um jeito ou de outro, ele sempre consegue escapar."

Comprei o livro ano passado, então demorei muito para começa-lo a ler, me arrependo bastante.
O filme é idêntico ao livro, e é a primeira vez que vejo uma adaptação tão parecida. Gostei muito disso. Porém, um livro SEMPRE será melhor que o filme, e esse não é diferente.

A narrativa é muito gostosa de acompanhar e a cada página dá mais prazer de ler, o livro é extremamente triste e te faz chorar em vários momentos. Mostra o que é a verdadeira amizade e o que o amor pode fazer nas nossas vidas, e isso é o mais legal de tudo no livro, a amizade entre os dois.
Os personagens foram muito bem construídos e ao passar das páginas conseguimos criar um carinho imenso por Hassan, Amir e principalmente o pai de Amir que foi um de meus favoritos.

"Abri a boca e quase disse algo. Quase. O resto da minha vida poderia ter sido diferente se eu tivesse dito alguma coisa naquela hora. Mas, não disse. Só fiquei olhando. Paralisado."

Apesar de ter gostado muito de Amir, uma certa atitude dele, me deixou muito chateada e imagino que não só a mim como a todos que leram, foi uma covardia sem tamanho, entendo que é uma criança, mas já tinha noção de seus atos e não irei contar mais para não falar algo desnecessário para quem não leu.

Eu particularmente aprendi muito com O Caçador de Pipas, vi que quando a gente ama uma pessoa, a gente faz tudo por ela.
Recomendo á todos, sem exceção.

5 comentários:

  1. NOSSA, MUITO LINDO, EU ATÉ CHOREI <3

    ResponderExcluir
  2. Parece ser mt legal, quero mt ler!!!!

    ResponderExcluir
  3. Um dos melhores livros que já li

    ResponderExcluir
  4. noooossa, eu amo esse livro!! Paaarabéns, adorei esse blog!

    ResponderExcluir

LAYOUT E PROGRAMAÇÃO POR SHAIRA FOTO E DESIGN
imagem-logo