Prisma Literário

Resenha: O Anexo - Sharon Dogar

Sinopse: Das oito pessoas que viveram escondidas com Anne Frank no anexo de um armazém em Amsterdam, durante dois anos da Segunda Guerra, apenas uma resistiu à barbárie dos campos de extermínio: o pai de Anne Frank, que se encarregou de publicar os diários da filha sobre o período em que viveram reclusos. Em O anexo, a escritora inglesa Sharon Dogar faz com o personagem Peter van Pels, de quinze anos, o que Otto fez com Anne: dar a oportunidade para que “fale” sobre a vida naquele ambiente claustrofóbico. Dogar inverte a perspectiva do diário da menina judia, fornecendo uma nova visão sobre os dois anos em que os Frank e os Van Pels (que Anne chamava de Van Daan em seus escritos) se esconderam dos nazistas. No período em que Peter ansiava pela liberdade das ruas e Anne se dedicava com afinco ao diário, ela imagina que os dois teriam se envolvido num romance furtivo. Para além do diário, a ficção de Sharon Dogar narra de forma comovente a chegada dos nazistas ao esconderijo, a viagem de trem até o campo de concentração - quando homens e mulheres são separados - e a luta de Peter, seu pai e Otto Frank para sobreviver ao horror dos campos. A autora recria assim uma história imperdível para os fãs do famoso diário.

O Anexo nos narra a história de Anne Frank de um modo imaginário pelo ponto de vista de Peter Van Pels, o filho da família que dividiu o anexo com Anne Frank. Para quem não sabe, em sua diário, Anne deixava claro o quão era apaixonada por Peter mas a questão da diferença de idade entre os dois a impossibilitava de tentar alguma coisa.

Signos Book Tag

Oláááá pessoas.
Como estão?
Vocês provavelmente ainda não sabem pois não falo disso por aqui, mas sou a loca dos signos então quando vi essa tag, eu urrei de alegria e trouxe para cá imediatamente hahaha. Vi a tag no blog Elefante Literário.
Espero que gostem e que sejam loucos dos signos como eu, pois nada melhor que misturar livros com algo que a mais que gostamos.

Precisamos Falar Sobre Gilmore Girls


Olá pessoas. Tudo bem?
Saibam que hoje estou muito feliz de escrever esse post pois adiei horrores para falar sobre uma das minhas séries favoritas na vida. Finalmente esse momento chegou e quero falar um pouco sobre a história, personagens e meus sentimentos em relação a Gilmore Girls. Para quem não conhece, é uma série que já terminou de ser gravada há um bom tempo mas recentemente aconteceu uma nova temporada, isso que me motivou a começar a ver, e desde então não parei mais.

Star Hollow é uma pequena cidade localizada em Connecticut. Lorelai se mudou para lá ainda quando nova quando engravidou de Rory aos 15 anos e seus pais da lata sociedade não aceitaram isso muito bem. A série se incia então com Rory prestes a entrar em um colégio de elite: Chilton. Para que Rory consiga entrar, Lorelai volta a falar com os pais para pedir um empréstimo para pagar a escola de Rory.

Resenha: Eu Amo Paris - Lindsey Kelk

Sinopse: Angela está a caminho da cidade mais romântica do mundo: Paris. Um lugar perfeito para o amor... e problemas! Depois do alvoroço em Hollywood, Angela volta à amada New York. Sua vida está perfeita novamente: tem o emprego dos sonhos na badalada revista The Look e está a um passo de ir morar com Alex, seu namorado lindo e sexy. Então, quando ele é contratado para tocar num Festival em Paris e a convida para ir junto, ela aproveita a oportunidade para escrever um guia de viagem sobre a cidade mais romântica do mundo! Munida de muito estilo e determinação, Angela explora as charmosas ruas de Paris em busca de destinos descolados para o seu artigo. Mas logo ela percebe que há algo muito errado... Parece que alguém está sabotando seu trabalho! Sem Jenny por perto para aconselhá-la, Alex ocupado com os compromissos da banda e, de quebra, a "ex" de seu namorado a atormentando, Angela sente que seu emprego está por um fio e que sua vida amorosa está desmoronando. Estando tão perto de sua casa em Londres, ela pode largar tudo em Paris e voltar para a segurança de sua família. Mas é isso mesmo o que ela quer? Perder seu emprego é uma coisa, mas e quanto a perder Alex? É hora de Angela descobrir o que realmente importa em sua vida...Confira as aventuras de Angela em Eu Amo Paris!
*Livro cedido em parceria com a Editora Fundamento para divulgação.

 Angela mais uma vez está a caminho de um lugar novo para conhecer, depois de ir à Hollywood e estar morando em New York, agora irá conhecer Paris, a cidade mais romântica e adorada por todos, e claro, acompanhada de Alex, seu maravilhoso namorado. Alex também está fazendo planos para que os dois morem juntos enquanto Angela se sente insegura para um passo tão grande ao mesmo tempo em que se sente mal por se sentir insegura já que ama seu namorado.

5 Graphic Novels que Podem ser Substituídos pelos Filmes

Helllloooo!!!
Quadrinhos estão presentes na nossa cultura desde a época da primeira guerra mundial, representando grandes figuras heroicas que trouxeram e trazem até hoje inspiração para pessoas que se espelham em seus grandes heróis. Com o aumento cada vez maior de quadrinhos, mais e mais histórias foram surgindo, criando universos independentes entre si. Com o chegar da década de 80, filmes começaram a ser criados, adaptando histórias em quadrinhos para atingir o público que não se interessava pela leitura, porém, pela grande quantidade de historias criadas ao longo dos anos, tornou-se impossível se adaptar histórias por completo de uma maneira bem feita.

Porém, haviam histórias curtas, que eram possíveis de se adaptar, por serem independentes de quaisquer outras, as chamadas Graphic Novels, uma classe de quadrinhos muito mais fácil de se adaptar para os filmes, por não serem tão grandes quanto as historias de heróis além de mais comuns e antigos, mas como era de se esperar, nem todas as historias ficaram boas. As que ficaram, fizeram os fãs vibrarem nas sessões de cinema. Aqui listo para vocês as 5 Graphic Novels que podem ser substituídos pelos seus filmes.


300


Adaptado da historia "Os 300 de Esparta" de Frank Miller, o filme retrata um re-imaginação do que foi a batalha das Termópilas, entre Espartanos e Persas, pela direção de Zack Snyder, o filme trás de uma maneira impactante e forte a grande batalha, mostrando cenas de luta e discussões politicas e de território, coisas bem presentes nos quadrinhos. Apesar do filme acrescentar um pouco de fantasia em sua historia, ele ainda se mostra uma boa adaptação, por transmitir a essência do Graphic Novel.












Resenha: Gênero em Termos Reais - Raewyn Connell

Sinopse: Gênero em termos reais apresenta novos conceitos e uma nova pesquisa sobre as questões de gênero - no cotidiano, na política e numa escala mundial. O livro começa com questões sobre as desigualdades globais: a ideia de colonialidade de gênero e a questão da deficiência do ponto de vista do Sul Global. Em seguida, descreve como tentativas de reforma de gênero por meio do Estado foram bem- -sucedidas, contudo também sofreram resistência. Gênero em termos reais, então, se volta para questões sobre a masculinidade e sobre os homens, assim como leva em consideração as políticas da masculinidade e a reforma de gênero internacionalmente, e discute a importância das perspectivas do Sul Global. Esta obra apresenta um estudo de caso sobre empresário s no poderoso setor financeiro da economia, e aborda o caminho pelo qual a masculinidade se estrutura, enquanto os garotos estão em processo de crescimento. Finalmente, Gênero em termos reais leva em consideração as vidas e as colocações das mulheres transexuais. A história de uma vida, embasada em uma fantástica entrevista, é relatada com detalhes. As dificuldades das mulheres transexuais com relação à psiquiatria são analisadas; deste ponto, o livro retorna para a política igualmente conturbada das relações entre feminismo e mulheres transexuais.

*Livro cedido em parceria com a Editora nVersos para divulgação.

Em Gêneros em Termos Reais temos uma longa discussão sobre um tema que está bem alta mas que ainda causa muita polêmica pelas divergências de opiniões. Não é de hoje que encontramos um forte preconceito do que se foge do comum, então muitas vezes falar sobre a diversidade de gêneros pode assustar já que vivemos em uma sociedade onde a heterossexualidade é dominante e venerada.

Resenha: Infância Interrompida - Cathy Glass

Sinopse: Jodie tem apenas 8 anos. Colocada para adoção, violenta e extremamente agressiva, passou por cinco famílias em quatro meses. A última esperança antes que a menina seja levada para uma instituição é Cathy, que vai recebê-la em sua casa. No início as coisas vão mal, muito mal mesmo. Mas, apesar das imensas dificuldades para lidar com Jodie, Cathy não desiste e usa todo o seu amor, paciência e experiência para ajudá-la. E, quanto mais a pequena confia em Cathy, mais esta descobre fatos medonhos sobre o triste passado da criança. Os pais – que deveriam ter cuidado com muito amor de Jodie – são as mesmas pessoas que interromperam sua infância, que acabaram com sua vida. O futuro de Jodie é nebuloso, mas Cathy irá ficar ao lado dela. Até quando puder.








Cathy é uma acolhedora. Mora com seus filhos e já teve diversas crianças diferentes em sua casa. Crianças que por motivos específicos não tem pais que podem cuidar delas e Cathy executa essa papel de cuidadora temporariamente para então envia-los a uma instituição de adoção. Quando a equipe que trabalha diz que há uma menina de oito anos para Cathy cuidar, ela imagina que não será nada de novo.
LAYOUT E PROGRAMAÇÃO POR SHAIRA FOTO E DESIGN
imagem-logo